Páginas

terça-feira, 15 de março de 2011

Ah a ansiedade...

Desde Caindo na Noite me surgiu um defeito de fábrica por assim dizer, sempre que sei que vem uma nova expansão, o meu The Sims perde por completo a graça, já que fico na expectativa de realizar as interações que virão por aí.
Hoje decidi que usaria minha manhã de folga pra jogar The Sims até as crianças irem pra escola e eu ter o silêncio necessário pra estudar de fato, e lá fui eu...carreguei o jogo, escolhi um dos saved games, afinal um já está guardado pra eu jogar só depois do Gerações (no caso é o mesmo Saved que eu guardei pra jogar depois do Late Night) e comecei a jogar, na casa no meus Sims existe um quarto de jogos e olhando pra esse quarto fiquei pensando no baú de fantasias e nos 3 filhos dos meus sims brincando ali, fantasiados...e pronto, já estava eu imaginando o que poderia e eu gostaria que tivesse nessa expansão, a princípio pensei em postar na The Sims Brasil, mas depois do acontecido sobre a D.Morte eu fiquei com medo de falar de mais por lá e lembrei que eu tenho um blog, né? Fechei o jogo e vim contar pra vocês.
Mas aí o fantástico aconteceu, esqueci TUDO que havia me empolgado ao começar a escrever esse texto, juro!
Enquanto escrevia tive contato com um caso bizarro sobre uma pastora que foi estuprada e expulsa da igreja por conduta imoral (leia aqui) e de uma pessoa que condenou quem ajuda animais da tragédia de Teresópolis e disse que deveriam ajudar as pessoas e mimimi e que não tinha dinheiro mas ajudava com oração (leia aqui) e isso me distraiu por completo...primeiro pela intolerância religiosa, fanatismo e absurdos que vejo diariamente, depois pelo absurdo que é gente que acha que cachorro não merece amor, respeito e que animais tem que receber apenas o cuidado que sobrar das pessoas...e pra finalizar enquanto escrevia o texto pensei na minha terapeuta dizendo que eu fujo da realidade e comecei a pensar se minha entrega exagerada ao The Sims e minha ansiedade não são apenas um jeito de fugir da vida real, e os planos e expectativas pelo Gerações sumiram da minha mente.
Talvez o The Sims seja mesmo a minha válvula de escape, seja minha ilha livre de problemas. E aí entra uma outra questão e uma de imensa importância: Problemas fazem parte da vida e nos ajudam a crescer!
Mas antes que eu comece a divagar e o texto perca o sentido por COMPLETO, vou me encerrando por aqui.

That's All Folks!

Nenhum comentário:

Postar um comentário