Páginas

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Esvaziando a cabeça...

Eu estou feliz, como eu não ficava faz tempo. Todas as incomodações ainda incomodam, mas não são mais meu foco principal, todo aquela mágoa que cresceu em mim no carnaval passado também já calcificou e tá aqui ainda, mas não dói como antes. A raiva de olhar na cara do meu pai passou, não tenho mais aquela admiração cega por ele, agora o vejo como um ser humano falho, mas entendo também que ele se esforça muito e abriu mão de muita coisa na vida pra me dar a vida que eu tenho hoje e que não posso abrir mão disso tudo e tratar ele como um canalha, cafajeste, se minha mãe que foi quem foi traída (se bem que acho que ele traiu a mim também, traiu a família como um todo, mas enfim) perdoou porque eu teria que ficar remoendo isso...as amizades que não estavam lá pra me estender a mão e me tirar do fundo do poço, também foram "perdoadas", afinal ninguém é obrigado a estregar o seu carnaval pra resolver problema do outro, né? Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas....apesar das dores passadas estarem menores e servindo para o meu crescimento pessoal, vem coisas novas, novas dores, novas preocupações e inseguranças .
Ao contrário de seres humanos normais que namoram por um tempo antes de reproduzirem,  eu primeiro fiz o filho e depois, em algum momento, acho que comecei a namorar. Digo que acho porque ainda não tenho plena certeza se estou namorando. E esse relacionamento não é dos mais fáceis pra mim...primeiro porque lá atrás, no comecinho eu fui enganada...na cara dura. Passei uma noite insone e mandei uma sms dizendo que enquanto ele dormia o filho dele me deixava acordada e recebi como resposta que ele também não dormiu porque teve insonia e um pouquinho depois deixou recado no Facebook de um amigo que ele tinha perdido a "festinha"...pensei em confrontar na época, mas não tinha nenhum relacionamento oficial, então reclamar do que, né? Claro que depois disso não rolou mais confiança, né? Depois disso fui ficando frustrada por nunca vê-lo pessoalmente, então reclamei....e as coisas melhoraram, depois perguntei o que a gente "era" e ouvi que nós eramos "mais que namorados"..ok...tudo bem, mas por que não conheço nenhum dos amigos dele? Por que a gente raramente sai? Até agora fomos uma vez ao cinema, só...e em abril! Por que não tem nada em rede social nenhuma que indique que ele está em um relacionamento? (Já reclamei disso e me senti idiota depois, mas tenho um motivo pra isso ainda me incomodar) E por que ele acessa ao Badoo? Sério? Como isso me machucou...estava eu sem conseguir dormir e maldito diabinho que tem sua oficina em cabeças vazias ficou me mandou ligar o pc e eu fui lá e fiz, naquele dia eu desabafei com a Liz, disse o quanto eu estava chateada, preocupada por não ter nada no perfil dele que indicasse que ele tinha um relacionamento e pior ainda, que o Igor estava chegando e fui no perfil dele e mandei uma inbox com toda minha mágoa concentrada,  e aí o diabinho me mandou abrir o Badoo e lá fui...e me mandou entrar no perfil dele pra ver quando foi a última vez que ele tinha acessado e vi que faziam 2 dias...POR QUÊ? Eu só entrava no Badoo quando estava a procurar de alguém pra sair, pra me distrair...por que ele havia acessado há 2 dias? E desde esse dia eu me sinto muito mal...MUITO, semana passada as coisas melhoraram, eu me animei, comecei a acreditar que pode dar certo, mas sem confiança? E como confiar? Eu sinto vontade de voltar nesse assunto, perguntar por que ele acessou o Badoo, mas tenho medo de parecer chata e da resposta que posso receber e aí eu fico assim...tudo me deixa desconfiada e eu só preciso confiar. Confiando tudo se ajeita e eu quero tudo ajeitado, eu mereço tudo ajeitado...faz tanto tempo que eu só tomo no cu em relacionamentos que eu merecia ser feliz pelo menos uma vezinha, né? E pra finalizar ele manda uma música, que eu amo de paixão, e disse que é a nossa música e nos trechos que ele diz que mas parecem com a gente tem o "Encontro um abrigo no peito do meu traidor"  Diz pra mim, eu penso o que? E dói, viu? Saber que a única que me impede de ser feliz de fato é a falta de confiança...

E acho que é isso, esvaziei a cabeça, enchi a penseira (J.K Rowling, eu te amo, viu?) e espero acalmar meu coraçãozinho um bocadinho e continuar lutando em rumo da minha felicidade, porque olha...eu mereço.






Nenhum comentário:

Postar um comentário