Páginas

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Felicidade real ou ilusória

É possível que depois de todas as dificuldades passadas por mim em 2011, que depois de tantas lágrimas derramadas, de tantos sonhos perdidos, de tanto ter o coração partido eu possa ser feliz? Será que eu faço parte das pessoas que nasceram pra isso ou estou no grupo dos que "nasceu pra sofrer enquanto o outro ri"? Eu estou feliz, mas ando com medo disso, acho que me acostumei com a infelicidade, então cada vez que fico feliz acho um motivo, uma desculpa pra abrir mão da felicidade e me entregar de novo pra tristeza. Eu dormi bem, depois de 3 noites em claro, apesar de acordar 3 vezes no decorrer da noite, consegui pegar no sono de novo, o dia tá lindo, tá tudo bem, florido, sorridente...só que eu me apego nos detalhes, nos pequenos detalhes, as vezes tão pequenos que seria insignificantes para os outros e nesses detalhes eu encontro motivo pra ficar triste. E me vem aquela sensação de que minha felicidade é ilusória, ou no mínimo, passageira e me dá vontade de mandar logo tudo as favas e voltar lá pro fundo do meu poço, porque apesar de feio e escuro é um lugar com o qual eu já me acostumei.
"São os hormônios", não, não são...conheço minha tristeza, minha auto-sabotagem, "as vozes da minha cabeça" (ou seria minha consciência) ela são minhas companheiras há mais de um ano já, e todas as vezes eu tentei sair do fundo do poço antes, ignorando essas coisas, eu voltava com mais força, então perdi a força de lutar contra elas. Esse ano as engoli uma vez só, quando fui pra Salvador, apesar de deixar meu tio doente, internado em estado grave e minha vida caindo aos pedaços no Rio, prometi a mim mesma que lá ia ser feliz, nem que fosse só lá, ia viver de corpo e alma a minha felicidade ilusória, e assim o fiz, talvez esse seja o principal motivo pra eu não acreditar na minha felicidade de agora, ou talvez eu realmente esteja vivendo apenas um momento...independente do que estiver acontecendo o certo é me jogar e ser feliz, mesmo que seja por um instante, mas tenho tanto medo de me entregar e depois sofrer, não sei se aguento mais sofrimento, não sei se ainda tenho forças pra começar de novo, já reergui a cabeça e recomecei tantas vezes que acho que minhas forças se esgotaram e tenho muito medo de esperar de mais, de querer de mais e de no fim, sofrer de mais...
Só peço força pra tentar mais uma vez, sabedoria pra fazer as escolhas certas e razões pra continuar a lutar, mesmo quando as coisas parecerem não estar dando certo.

That's All Folks

Nenhum comentário:

Postar um comentário