Páginas

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Desde que recebi alta do hospital tenho visto muita gente dizendo que eu sou forte, guerreira e coisas do tipo...o que as pessoas não sabem é que eu não tive outra opção. Eu passei pelo TP, eu senti as contrações, eu senti necessidade de expulsar, eu fiz força...eu senti todas as dores que tanto queria experimentar, com a diferença de que no final meu filho nem chorou e nem veio pro meu colo, e qualquer pessoa nessa situação precisaria ser forte. Depois eu tive que ser forte pra responder a equipe médica, pra receber as visitas, pra seguir a minha vida...ser forte era a minha única opção, se eu me entregasse só ia ser pior. Eu tive de ser forte ao voltar pra casa e entrar no quarto que antes estava lindo e esperando meu filho e agora tinha só paredes brancas, eu tenho que ser forte quando as pessoas me olhando com cara de "coitadinha dela", eu não tenho muitas opções...
E eu tenho me mantido assim nesses últimos 13 dias...mas ontem começou a desmoronar. Desde ontem sinto que minhas forças estão prestes a acabar e que não vou mais conseguir ser forte nem pra mim mesma, nem para os outros.
Eu não me fiz de forte nesses últimos dias, eu fui forte, só que a força acabou.
Hoje acordei (depois de dormir menos de 5 horas) carente, querendo colo...mandei sms desejando um bom dia, recebi nada de volta...fico com vontade de mandar outra dizendo como estou me sentindo, mas tenho medo de atrapalhar, de ser incoveniente, chata...então deixo quieto. Vou ao BBC desabafar, me sinto péssima lá também...todo mundo feliz com seus bebês e eu reclamando da vida...
A força vai diminuindo e o medo aumentando.
Tenho medo de me tornar amarga, de afastar as pessoas de mim, de nunca mais conseguir engravidar, de passar por tudo isso de novo...de nunca ser chamada de mãe, de nunca ver um filho crescer....
Ainda não entendi se a força está diminuindo porque o medo está aumentando ou se o medo está aumentando porque a força está diminuindo...só sei que tá difícil...de mais da conta de difícil.

5 comentários:

  1. Adorei o Blog.

    http://achegadadojose.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu tive um aborto e sofri muito, mas hoje tenho dois filhos lindos e saudaveis e posso te dizer de todo coração, nao desista!
    Não deixe de sonhar, de desejar outros filhos. Não se culpe, vc nao vai substituir o Igor nunca. O amor se multiplica a cada filho que geramos. Se dê ao direito de passar por esse luto, chore, ore, mas assim que puder.. recomece.
    A vida só acaba qdo acaba o amor, e tenho certeza que vc ainda tem muito amor pra dar.
    Vou estar torcendo por vc.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Mari minha Linda, não fique assim deus sabe de todas as coisas logo logo você vai esta ai com aquele barrigão lindo de novo, vai esta com seu bebê nos braços e vai escultar sim a plavra mamãe não desanime deus esta com você sempre.
    Beijos Nathara

    ResponderExcluir
  4. amiga...sei q nada q lhe disser mudara ou ao menos amenizara sua dor,EU SEIIIII!!!!!!!!!!
    accredite,o tempo,a fé,o amor a nossa *estrela*AJUDA MUITO!
    pena????é ruim hein!!!não precisamos disso...simplesmente fomos *escolhids pra ser mãe de anjos,.uma dificil miss~çao.mas nobre e recompensadora...um dia vc tb vera da memsma forma q hj eu vejo...tenho mtop carinho por vc()não só pelo oq ACONTECEU)mas desde sempre..conte comigo mMULHER,...ONTEM HJ E SEMPRE!!!!bjux e afofos de uma mamãe de anjo q assim como vc pede aos céus todos os dias forças pra continuar...cada dia menos um,nosso lema!!!!

    ResponderExcluir
  5. pense no seu anjinho com amor e carinho. as coisas vão se ajeitar e seu coração vai se aquieta, você É FORTE sim, não duvide disso. Deus está com você e vai te colocar em Seus braços.
    um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir