Páginas

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Decidi dar aos meus problemas o espaço que eles merecem, ou seja, chega de falar deles. Chega de dar espaço a eles!!!!
Agora eu só falo em solução, porque problema aparece mais que periguete durante o carnaval, eles surgem numa velocidade de assustar, ainda mais se a gente ficar falando e dando confiança...
Sem contar que reclamar alimenta a alma da galera que tá ali no cantinho torcendo pra me ver cair, e eu não tô querendo alimentar essa gente, assim como também não vou ficar alardeando minha alegria por aí, porque essas mesmas pessoas acabam tentando, frustradamente, acabar com ela e essa energia negativa acaba pesando nas costas.
E assim vou fazendo 2013...só fica pronto mesmo dia 31/12, e até lá eu vou fazendo um bom ano, de pouquinho em pouquinho...um ano melhor que 2012...e vou me fazendo também, vou me construindo, vou acertando, crescendo e evoluindo...

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Fechando Ciclos

Vez ou outra chegamos a um momento na vida que precisamos fechar um ciclo para abrir outro. Manter dois ciclos abertos nunca termina bem, porque acabamos não estando dentro de nenhum.
Eu cheguei nessa fase, na fase em que preciso fechar alguns ciclos para abrir um novo e seguir em frente e aí que começa meu problema, porque tenho tanta coisa mal resolvida nesses ciclos abertos, tantos relacionamentos falidos, falhados...tanta carga negativa presa a mim, e se eu não me livras delas fica difícil ser feliz. Porque é delas que vem a insegurança, a maldita insegurança que não me deixa em paz.
Preciso consertar o meu relacionamento com a minha mãe, que veio se desgatando com o tempo e é um conserto que vai ser difícil e doloroso, porque o relacionamento "quebrou" quando eu não correspondi as expectativas de ser uma extensão da vida dela e passei a viver a minha vida. Vai ser difícil consertar porque é ela quem te de perceber que somos 2 pessoas diferentes, mas eu decidi que vou tentar com mais afinco, afinal não posso seguir em frente e deixar um problemão desse tamanho pra trás.
Preciso resolver essa maldita insegurança que não me deixa confiar em ninguém, que me faz achar que qualquer indireta é pra mim (beijo pra Lud e pra Dani que são malucas igual a mim rsrs), que me faz ter medo de ser traída a todo momento, mesmo quando não há motivos pra desconfiar...e aí tem que ir longe, buscar entender o porque, onde começou...e só com terapia...muita terapia.
Preciso resolver os problemas de auto-estima que voltaram com força total junto com o corpo pós-parto e que me deixam sem vontade de me arrumar, porque não adianta. E aí é lembrar que eu não era assim, e que foi um relacionamento abusivo que assim me deixou...e nossa! Eu tenho tanta coisa pra resolver, pra fechar esse ciclo e poder finalmente abrir o outro....


(Originalmente esse post seria maior, mas na hora de escrever meus pensamentos fugiram)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Freud, explica?

Essa noite fui acometida por sonhos dos mais esquisitos...
Sonhei que uma mulher era linchada até a morte por defender um caminhoneiro que conseguia fugir, e eu passando por ali ficava tentando descobrir o que o tal caminhoneiro tinha feito e quando chegava na casa da sogra estava rolando um pagode com vários famosos, onde o Belo se apresentava cantando uma música sobre um homem que queria ser pai, mas a mulher se recusava a engravidar pra não estragar o corpo. Ah e pra melhorar o quintal da sogra era o terraço da paróquia da minha mãe.
Aí eu acordei e depois dormi de novo (dificilmente eu durmo uma noite inteira, sempre tenho sono a prestação)  e agora o sonho envolvia eu ser sequestrada pelo meu namorado porque ele estava com ciúme de um primo da minha mãe que me dizia que eu estava com as tetas gigantes, ele me colocava aqueles Total Shape pra me dar choque, eu tinha que ler uma carta e fazer mimica pra um outro ele descobrir, ele tinha que acertar tudo antes de eu morrer de tanto tomar choque, tinha um urso falante do lado de foran assistindo a tudo e a Penny de The Big Bang Theory também estava sequestrada. Na plateia junto com o namorado que ia me salvar estavam o Leonard, a Amy e assistente do Sheldon que eu não consigo lembrar o nome.
"Você é maluca, Mariana." Pois bem...ainda falta coisa
Novamente acorda, vira pro lado, se estica e dorme de novo...
Dessa vez minha casa é atacada por um gafanhoto-barata-mutante e um escorpião gigante que eu mato na vassarouda e aí doida de raiva subo o morro da Mangueira e contrato a Gracyanne Barbosa pra matar a Viviane Araújo.
Aí quando eu estou descendo o morro a Angelina Jolie (que depois virava a Malu Mader) me dizia pra eu me preparar porque eram 2...e aí eu acordei!
E agora me digam...cade psicanalista pra me dizer o que cargas d'água se passa no meu subconsciente?


That's All Folks
(P.S Ganhei uma Tag da Carlah, mas vou pedir licença e postar lá no outro pra poder Taguiar outras pessoas.)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

As vezes eu ainda me supreendo com as pessoas, essa semana mesmo me peguei sendo surpreendida duas vez. Uma pro bem e outra estava mais pra decepção do que surpresa...
E olha que pra decepcionar a mim, a pessoa tem que ser escrota ao cubo, porque eu estou sempre esperando o pior de todo mundo. Depois de várias rasteiras eu aprendi a nunca criar grandes expectativas e mesmo assim...consegui me decepcionar.
Ainda bem que o universo é gente boa, e no mesmo dia que veio a decepção veio a surpresa e assim eu consegui encontrar um equilíbrio...sempre vai ter gente escrota e sempre vai ter gente boa...o importante é escolher quem queremos do nosso lado.
Eu escolho só gente boa, e se uma dessas "gente boa" não me achar tão gente boa assim..bom, então é vida que segue.
A vida é tão curta pra mendigar amizade, amor, carinho e atenção...
Eu quero é ser feliz!!!!! E tento fazer quem está a minha volta feliz também...
E a gente vai seguindo assim....
A vida é muito curta...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Puta que pariu!
Cansei! Cansei! Cansei!
E ou eu já morri e estou presa no purgátorio pagando todos os meus pecados ou é uma espécie de maldição que me prende nessa porra dessa casa!
Eu quero ir embora daqui, estou num estágio que prefiro morrer a ficar aqui mais 15 segundos...
A meia vida que eu levo já me cansou, me sinto uma intrusa...é o dia todo ouvindo reclamações e ofensas, só pausa quando chega alguém...aí eu que já estou no meu limite e não nasci pra fazer teatro é que saio como a vilã!
Eu quero ir embora, quero sumir...quero ir pra longe....
Pra mim já deu!

Ignorância não tem cor

Prometi a mim mesma que cada blog terá pelo menos um post por semana, ou seja, vou ter que rebolar pra postar hoje.
Eu poderia falar da minha vontade gritante de sair de casa, podia falar do apocalipse que começou lá pelas bandas da Rússia (não tá sabendo?clica aqui), poderia falar que estou nega vermelha depois de ter passado o dia na praia sem nenhum tipo de proteção, poderia até reciclar o post de carnaval do outro blog, mas aí passendo em um blog que amooo vi uma analogia tão estúpida que vou ter que falar dela.
No blog falam que o principal candidato a ser o novo Papa, o ugandense Peter Turkson, é a favor da pena de morte aos gays. Só de pensar que um ser com a mentalidade assim pode se transformar no líder da maior religião do mundo dá um pouco de medo de reproduzir porque pra onde estamos indo? Bem, aí que o bicho pegou porque o autor do blog diz que como Peter é negro e negros sofrem preconceito ele não pode ser homofóbico...oi?
Deixa eu explicar uma coisa, o negro sofre muito preconceito sim...e eu sei bem do que estou falando, assim como o homossexual, o nordestino, o pobre, a mãe solteira...e essas pessoas não devem ter preconceito contra outras, assim como um homem branco hetero não pode ter preconceito...preconceito é estupidez venha de onde vier e essa analogia de que o negro não pode ter preconceito porque sofre muito preconceito é de uma estupidez do capeta.
Vamos fazer assim, um exemplo simples:
-João é branco, classe média baixa, e heterossexual.
-Luís é negro, classe média alta e heterossexual.
-Paulo é branco, classe média e homossexual.

João pode ser racista E homofóbico sem problemas porque não se encaixa nas minorias, mas o Luís não pode ser homofóbico porque é negro e negro tem que ser tolerante, o Paulo também não pode ser racista porque é gay e gay também tem que tolerante.

Entenderam a bizarrice dessa lógica?
Se o tal candidato a papa fosse branco, ele seria tão criticado quando o Peter Turkson, mas ninguém diria que ele não pode ser "homofóbico porque é branco", ele só não poderia ser homofóbico porque homofobia é algo ridículo...só isso. Usar a cor da pele do cara pra justificar que ele não pode ser homofóbico é ridículo e desnecessário!
Homofobia, racismo e qualquer tipo de preconceito é burrice, é generalizar todo um grupo por uma ideia que foi formada apenas na sua cabeça. O tal Turkson é um babaca, apenas...negro, branco, asiático, católico, espírita, protestante...qualquer pessoa que julgue que a outra merece a morte por gostar de pessoas do mesmo sexo é estúpida e só!
Então sigamos sem essa ideia de que quem sofre preconceito não pode ser preconceituoso. NINGUÉM PODE SER PRECONCEITUOSO e pronto.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Musicais

Eu sempre fui apaixonada por musicais, desde animações da Disney até as adaptações da Broadway. Quando criança eu tinha paixão pela Mary Poppins, depois já maiorizinha no canal 605 da Directv a programação por um mês inteiro foi Cats e eu assisti várias vezes. Minha vida seria muito mais legal se quando eu tivesse triste alguém começasse a tocar piano, eu cantarolasse meus problemas e as pessoas fizem o backing vocal (viajei?) . Enfim, enquanto o Rio de Janeiro inteiro está no clima do Baticundum eu estou aqui ouvindo Soundtracks de musicais e decidi dar aquela partilhada com vocês.

Slipping Through My Finger - Mamma Mia

Sempre que vejo essa cena quase choro, certeza que se eu fosse mãe de uma menina sairia do quase. É tão perfeitinho como a letra casa com a cena, e é tão emocianante ver a mãe vendo o bebê dela indo casar, lindo de mais.


Popular - Wicked

Eu ia colocar For Good porque é tão bonitinha, mas não resisto a Popular.


Touch-a Touch-a Touch Me - Rocky Horror Picture Show

 

Esse filme é o máximo, e eu amo basicamente todas as músicas...

Rum Tum Tugger - Cats
Se você assistir o vídeo verá que comentários são desnecessários.

All I Ask For You - O Fantásma da Ópera

  
Acho o filme uma bosta, mas a música bonitinha.

Don't Rain on My Parade - Funny Girl

                                       
Confesso que conheci essa música depois de Glee e prefiro a versão da Lea Michele, mas como estou postando músicais vou postar a original mesmo.

Out Tonight - Rent

                                          
 
Por mim eu postava todas as músicas de RENT aqui. Adoooooro! Mas, como foi uma música por musical escolhi a que solta mais a minha franga.


Acho que é isso...vou continuar aqui ouvindo minhas músicas e curtindo a casa vazia.

Não pretendo voltar aqui antes de quinta-feira. Passarei só no outro pra ir fazendo a brincadeira das 30 Coisas.
Bom carnaval, divirtam-se, se beber não dirija, se rolar um ala la ô use camisinha!


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Whatta Day

Mas que dia!
Ainda faltam algumas horas pra ele acabar e eu fico aqui na torcida esperando que nada de pior me aconteça.
Acordei com o despertador, voltei pra cama por 10 minutos, levantei de novo, tomei banho, vesti a camisola de novo e voltei pra cama, namorado me acordou, me arrumei, tomei café e...voltei pra cama. Estava com sono, queria só dormir e foi o que eu fiz. Enquanto deitada eu ouvi a voz do meu pai, ouvi a voz das crianças, mas eles não estavam aqui.
Decidi que não ia pra faculdade hoje, estava cansada, com preguiça, estava chovendo e as chances de falarem qualquer coisa que não fosse o programa do semestre eram mais ou menos 0,25% então o melhor é me aboletar na cama e curtir os últimos dias de paz antes da tempestade.
Quando namorado estava pra sair, levantei e fui ao correio, pois precisava enviar a última encomenda (que como foi a única por SEDEX deve chegar antes de todas as outras) e quando cheguei lá a mulher me avisa que a caixa é pequena e tenho que comprar uma caixa maior ou enfiar a caixa num envelope.

Okay...respira, conta até 10 e volta pra casa pra pegar um envelope.Vai em casa, pega o envelope, passa as coisas da caixa pro envelope, cogita ir a Copacabana ver a Franciane, lembra que tá com preguiça de ali no Correio, abre o Facebook...arruma um aborrecimento do tamanho de um bonde, chora, fica tentando entender o que aconteceu.

E hora de voltar no Correio com os olhos vermelhos e a cabeça meio zonza tendo a certeza de que haviam acabado os problemas. Mas, a vida é uma caixinha de surpresa e óbvio que quando cheguei minha mamãe querida queria que eu fosse na vizinha pegar um presente que ela ganhou e é claro que quando eu disse que não iria, veio um novo stress e aquele papipnho de que "eu não presto pra nada" e bla bla bla...e lá vou eu chorar mais um cadinho, é irresponsável primeiro e imprestável segundo...elogio que é bom nunca, mas tudo bem. Aí pra coroar o dia, hoje é aniversário da minha tia e minha mãe foi pra lá almoçar com ela, e como eu que fiz aniversário há exatos 15 dias e nãor recebi nenhuma ligação, não quis ir ainda saí como a vilã da história, a antipática que não liga pra família e bla bla bla.
Eu estou meio cansada da vida no modo hard, tô precisando de um break, nem que seja de uma semaninha vivendo no modo Easy ou eu vou perder as forças, porque a vontade eu já perdi faz tempo.


That's All Folks

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Falando sobre comentários

Ontem isso foi até assunto na faculdade, na comunicação escrita existe um grande problema de interpretação. Nem sempre quem lê, consegue entender a intenção de quem escreveu. Então um comentário inocente feito por um, pode soar extramemtente ofensivo pro outro.
Eu, apesar de ser blogueira há anos nunca fui muito de comentar em outros blogs, até começar a acompanhar as meninas do BBC, então nunca havia enfretado problemas com isso...
Veja bem, fui bem criada e aprendi que meu espaço acaba quando começa o do outro. Eu tenho as minhas opiniões e vocês tem a de vocês, eu sou hiper a favor do Parto Normal, de amamentação exclusiva, de morar junto sem casar, de criarem um modo de ganhar dinheiro jogando video game, enfim...eu não vou entrar num blog desses e comentar numa postagem onde a mãe conta toda feliz que agendeu a cesárea e comentar "PN é mas, cesárea é menas" (se você não entendeu a referência, não corrija meu portugês) ou nada desse tipo.
Desde que perdi meu filho, fico muito cabreira de comentar em blogs de mamães...comento muito mais nos das tentantes, a prova disso é que a Lud até achou que eu não estava mais indo lá. Eu vou, só não comento porque morro de medo de algum comentário sair mal interpretado, enfim...
Isto posto, caso eu siga seu blog e não comente ou pare de comentar entenda que foi porque meu medo de ser mal interpretada se provou fundamentado. Como a vida está corrida (faculdade de manhã e a noite e casa pra cuidar a tarde) acabo não tendo tempo de pensar 2 vezes antes de comentar, falo o que me vem na lata e aí não dá pra raciocinar todas as possíveis interpretações.

E vida que segue, né?

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Festa: Surpresa

Ontem fui presenteada com a melhor festa supresa de todos os tempos, afinal só me avisaram que a festa era pra mim depois que a mesma havia acabado e o último convidado estava para ir embora, juro.
Acontece que a história começou com minha mãe dizendo que a comadre dela viria aqui trazer um pc pro Valber formatar e pra ver o catálogo da loja, depois disso viriam mais 2 amigas delas e me sugeriu que convidasse a Liz, era só pra beber, falar besteira e vender minhas coisas, rolaria um churrasco de sobra do Reveillon e só. Okay...
Bom, as mulheres foram chegando com maridos e filhos, e tinha muita cerveja e refrigerante e bla bla bla...eu fiquei dentro com a Liz, a Carol, a Rose e o namorado, que estava passando mal, e do lado de fora estavam meus pais e os amigos. Pra mim funcionou bem, aqui dentro a gente falava as nossas besteiras e lá fora eles falavam as deles. No final da festa meu pai me chamou e disse que eu não tive a menor consideração com os amigos deles e que todo mundo veio aqui em casa por minha causa e opa, pera...como assim? Era festa pra mim? Pois é era...mas minha mãe decidiu que ia fazer supresa e a surpresa foi tão boa que só me contaram no final da festa E em tom de bronca.
Fiquei ultra chateada, queria chorar e tudo, mas não ia me abater afinal eu não tive culpa de nada.
Quando entrei ainda ouvi meu pai dizendo que teria uma conversa muito séria comigo e minha mãe dizendo que não ia dar porque eu estou estranha e que ia me trancar no quarto e dormir, engoli a seco e apesar de ter de acordar bem cedo hoje para ir a faculdade fiquei acordada até acabar o BBB. Antes do meu pai ir dormir, minha mãe ainda o instigou a me chamar para conversar, mas ele se recusou, também não falou comigo, nem pra dar boa noite. Quer dizer...saí como antipática porque não participei de uma festa que nunca me disseram que era minha.
Foi ou não a melhor festa surpresa de todas?

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Faz de Conta

Amanhã estaremos diante amigas, minhas e dela. Aí a gente assume personagens, ela é a mãe legalzona e eu a filha amiguinha. Enquanto estivermos perante às visitas não existe problema, é tudo lindo, tudo Disney....claro que uma rusga ou outra vai aparecer, não dá pra esconder todos os problemas debaixo de falsos sorrisos. Não dá e eu não quero! Chega dessa meia vida, de não olhar na minha cara pra me fazer sentir culpada por estar seguindo minha vida num dia e posar de super mãe que super apoia no outro. Não quero ser feliz de mentirinha, não quero fazer de conta que está tudo bem. Quero ser feliz de verdade. Quero sair de casa, seguir meu caminho em paz...com meu coração e minha mente em paz,  caso contrário capaz dessa meia vida me seguir pra sempre.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

#mimimi de TPM

Estou num momento paradoxo, a proximidade do final da cartela de AC e da chegada da monstra com certeza são os culpados, a maldita TPM tá aí...o pior é que apesar de ter ficado meses sem a monstra, nunca fiquei sem TPM já que durante a gravidez você está constantemente de TPM. Ando triste, cansada, chorosa e principalmente me sinto muito sozinha.
Veja bem, é uma solidão seletiva. Me sinto sozinha de amor, sabe? Namorado tem chegado tarde, ok apenas 20 minutos mais tarde que o habitual, mas mesmo assim, aí se agarra no tablet...e durante o dia é difícil conversar, afinal ele tá no trabalho. Hoje mesmo ele disse que ia desligar rapidinho fazem duas horas e até agora nada...e eu fico assim, me sentindo só...
Aí se penso em reclamar, tenho medo de ser taxada de chata...
A única coisa boa que a monstra tem é que a TPM vai embora.....

Eu queria ter na vida, simplesmente...


É isso...só isso.