Páginas

quarta-feira, 20 de março de 2013

Tenho Medo

Se você acha que política não se discute, por favor feche esse blog e vá estudar um pouquinho de como as decisões tomadas lá em Brasília afetam diretamente a sua vida, aí depois você volta aqui e conversa comigo.
Pois bem, hoje assim que loguei no twitter me deparei com mais uma estripulia do Deputado Pasto Cantos Marcos Feliciano. Aquele mesmo Marcos Feliciano que falou mal dos negros e homossexuais, agora achou de bom tom falar mal dos direitos da mulher.
Esse excelentíssimo senhor, disse que "Quando você estimula uma mulher a ter os mesmos direitos do homem, ela querendo trabalhar, a sua parcela como mãe começa a ficar anulada , e, para que ela não seja mãe, só há uma maneira que se conhece: ou ela não se casa, ou mantém um casamento, um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo, e que vão gozar dos prazeres de uma união e não vão ter filhos."
Deu pra entender? Ele diz que mulher que trabalha não vai querer ser mãe e que por isso ou nunca vai casar ou vai virar lésbica. O cara disse isso sem medo de ser julgado, porque sabe que pode dizer isso. Vocês tem noção do quão grave é ter um político que pensa assim? Como é andar pra trás esse tipo de coisa?
A mulher não nasceu pra ser apenas esposa e mãe NÃO. E olha que eu sou uma pessoa que está tentando engravidar e quer ser mãe em tempo integral!!!! Mas eu quero me formar também, fazer mestrado, ter meu consultório, tudo no seu tempo.
Na nossa sociedade atual se a mulher quer casar, ter filhos e ser mãe e esposa em tempo integral ela pode, se ela quer ser ser mãe, esposa e trabalhar fora, ela pode também, se ela quiser casar e não ter filhos, se quiser ter filhos sem casar, se não quiser nem casar e nem ter filhos...tudo isso ela pode! O que esse senhor diz é que mulher não pode trabalhar, ela tem é que ser mãe. Daí pra nossa única obrigação ser cuidar da casa não demora.
Lugar de pastor/padre/rabino é na igreja, não no congresso! O Brasil é um Estado Laico, ou ao menos deveria ser e as convicções religiosas das pessoas não deveriam interferir nos deveres e direitos do cidadão.

Quando vejo coisas assim eu fico com medo, muito medo mesmo. Medo do que poderia ser o país se a tal Jesuscracia se concretizasse.
Religião e política não podem se misturar e independente da sua religião eu espero que você pense isso também. Viva SUA vida dentro daquilo que sua religião prega, mas não obrigue a todos que as vivam também e antes de ser religioso seja uma pessoa de caratér.
Eu tenho medo, mas tenho esperança também de que isso é passageiro, ao menos é pra isso que eu torço.

.

3 comentários:

  1. Mari, sou mãe desde os 21 anos... trabalho das 7:30 até as 17 na prefeitura, vou pra casa trato dos meus filhos (2!) dou uma ajeitada na casa deixo eles na minha mae e vou p facul com meu esposo... volto às 23:30, pego eles vou p casa, vou dormir umas 01:30 da madruga, durante a noite fico acordando de hora em hora pra dar uma olhadinha neles, e acordo as 6:10 da matina!!! Me sinto forte e capaz, tenho magistério, fiz pedagogia, e estou no 2º ano de Ciencias contabeis!!! Penso em terminar e fazer Direito e abrir meu escritorio de contabilidade e consultoria!!! Nem por isso sou menos mãe, mulher, esposa etc... sou muito mais que muitos homens!!!Me sinto super forte cada dia mais... e não é esse cara que tem o direito de me julgar e jogar por terra!!! Acorda Brasil!!!assistam menos BBB, saiam da alienação de algumas igrejas, e vejam a situação a que andamos...sou descendente de nordestino e indío por parte de pai, e choro por ver reportagens mostrando nosso povo comendo ratazanas, enquanto as verdadeiras ratazanas comem caviar à nossas custas!!!

    ResponderExcluir
  2. O Marco Feliciano ta se superando cada dia mais!

    ResponderExcluir
  3. Vamos participar?!
    http://principecaioandre.blogspot.com.br/2013/03/projeto-30-dias-de-fotos-para-abril.html

    ResponderExcluir