Páginas

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Daquelas postagens sem título....

Na próxima quarta esse blog completa 6 anos, há quatro meses atrás eu completei 1/4 de século....desses 25 anos, eu mantenho blogs há 10...o primeiro ainda na Ig era em 50 Tons de Rosa, cheio de gifs piscante e dolls...pena que não acho mais o falecido, era coisa bonita (mentira, era tenso) de se ver, depois passei pro falecido Click 21, o blog chamava Ninha Super Eu, eu tinha 17 anos e era extremamente egocêntrica (no sentido de me achar Super e dona do Universo), dois anos depois uma das "amigas" dos Click 21 mudou pro Blogspot e eu decidi testar. Daí em 29 de maio de 2007 no laboratório de informática da UNISUAM eu criei um blog e fiz uma postagenzinha. Depois disso levei 6 meses pra blogar de novo e só voltei a blogar porque estava muito mal de ter de terminar um namoro com uma pessoa que fazia parte constante do meu círculo social...
E agora eu tenho 4 blogs: esse, que serve de catarse onde eu exponho a minha alma, de um jeito que eu acho até exagerado, as vezes,. Tenho o Uma Baita Viagem, que fiz pra falar da vida de tentante (que durou um ciclo), gestante e mãe, porque não queria misturar esses assuntos com as minhas lamuriações¹ particulares e mais dois que não merecem tanto destaque por terem pouca coisa...e esse é um resumo da minha vida blogeristica²...
Agora falemos de mim, como eu disse tenho 25 anos, sou de aquário, sou tímida (juro por Deus), ciumenta e demoro MUITO pra fazer amigas porque sou desconfiada e acabo levando tempo pra acreditar que as pessoas são legais de verdade e não tão fazendo tipo e sou boba, assim...bem boba, geralmente eu sou a palhacita do grupo, sempre foi assim e espero que sempre seja, é uma coisa que me faz bem, saber que as pessoas acham minhas gracinhas engraçadas...é o meu JEITINHO...
E por que esse currículo, você pergunta. Tenha calma, eu já respondo.

Pela primeira vez em 10 anos como "blogueira", eu tô pensando seriamente em largar essas coisas de vez, deletar os outros, deixar a leitura desse em "só pra mim" e transformar em um diário virtual...tô meio cansada desse universo. Duas vezes vi pessoas sendo acusadas de plágio por coisas que nitidamente não eram plágio, eram coincidências...eu não blogo pra ganhar dinheiro, não faço parcerias, nem sorteios e nem nada desse tipo, eu blogo porque gosto de escrever, porque escrever me ajuda, me acalma, me faz bem...

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ontem eu estava chorosa, hoje também...
A tristeza ainda não passou, as ideias continuam confusas...e confundiram ainda mais, certas coisas a gente não precisa saber, não pode saber...se não complica. Eu já pedi pra não saber, porque percebo que sempre me decepciono ao saber, mas parece uma coisa...sempre tem alguma história que me é contada, e aí pioram as ideias todas.
Hoje eu queria paz, silêncio e ideias do lugar, em troca ganhei o dia com duas crianças que jamais se calam ou se comportam e teimam e meu pai com esse rádio tão alto que lá do Prezunic é possível ouvir...
E amanhã vai chover, então meu rolê por aí, sozinha babou...e eu não sei o que fazer...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Por que choras?

Choro porque sinto falta da ideia do que seria
Choro de saudade
Choro de raiva
Choro de medo
Choro porque estou sozinha e só sozinha posso chorar, e sozinha só posso chorar.









E nos rascunhos eu abri a alma...mas não vou publicar.

quarta-feira, 22 de maio de 2013


2007
"São nos pequenos detalhes que eu vou te conquistar." Foi tipo uma ameaça, eu estava reticente, não queria namorar, não com ele...e mesmo passamos 6 meses juntos, todas as vezes que nos encontravamos eu pensava em terminar, mas apesar do ciúme exagerado e da família Adams os malditos pequenos detalhes estavam sempre lá, a ligação pra saber como foi meu dia, a sms de boa noite, a cesta de café da manhã sem nenhum motivo e eu fui ficando, pelos pequenos detalhes. Daí um dia eu dei um basta, porque era fofo, mas era pouco. Mas como uma maldita maldição os pequenos detalhes passaram a fazer parte da minha vida, e se eles me prenderam por 6 meses, eu sinto falta deles...tão pequenos, tão poucos e tão bons.

Veja bem, passaram 6 anos, SEIS...hoje dessa pessoa aí em cima eu só quero distância!!! Não consigo lembrar de NADA bom desse relacionamento, fazendo um balanço nem mesmo os pequenos detalhes valiam a pena, perante todo o sofrimento e abuso que eu vivia, coisas inclusive que só minha terapeuta e eu sabemos, hoje vivo um relacionamento saudável, mas sem pequenos detalhes...talvez pequenos detalhes não façam diferença ou transformem em perfeito algo que já é bom...mas como saber? O jeito é só imaginar.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Fotos

Tem coisa nova na aba de fotos, tá?

terça-feira, 14 de maio de 2013

Raiva, ódio...cuspindo fogo!!!!
Não tá dando mais, simplesmente não tá!
Eu não consigo disfarçar, eu quero xingar, gritar, mandar tomar no cu e enfiar no cu...
Tá foda!!!!
FODA!

domingo, 5 de maio de 2013

Catarse

Como diz o texto essa postagem é apenas uma catarse, a pessoa a quem é direcionada nem vai ler (ou vai no momento certo), mas eu PRECISO disso ou vou acabar arranjando barraco e nessas horas o melhor é ignornar.

Prezada, apenas hoje, 8 dias depois do que escreveu, é que li sua adorável indireta no Facebook, e só li porque uma outra pessoa me mostrou. Estou montando minha casa, concluindo minha faculdade, curtindo meu marido, vivendo, sabe? Acaba que não tenho tempo pra fofoquinha no Facebook. Assim que li sua indireta, senti vontade de responder, mas achei melhor deixar pra lá, porque deve ser muito triste ter uma vidinha meia boca e ter de viver de migalhas da vida dos outros. Pergunto-me se você já aguardou por um filho por 38 semanas e no momento em que ele deveria mudar sua vida para melhor, ele morre e tranforma tudo em um gigante pesadelo, se já sentiu o vazio gigantesco de ter os seios de leite e não ter quem amamentar ou se já precisou pagar pelo enterro de um bebê que nunca chegou a ver seu rosto. Pergunto-me só por perguntar, porque sei que suas duas gestações geraram lindos e saudáveis meninos, e que você sempre saiu da maternidade com um bebê nos braços e um sorriso no rosto. Pois é, mesmo não tendo conhecido minha dor, na pele, você sabe por tudo que passei, você esteve comigo no meu chá de bebê e também 15 dias depois do meu parto, você viu a alegria que habitava em mim no primeiro e o vazio que me consumia no segundo. Assim sendo você deveria entender o porque da minha prudencia dessa vez, porque eu prefiro me reservar, porque eu não quero espalhar. Mas você não respeita esse momento ou a minha dor e eu sei porque. Apesar de ser mulher adulta, você deixa a mamãe tomar suas decisões, prefere abrir mão da sua felicidade pra deixar a mamãe feliz e aí fica vazia, amarga...uma pena.
Espero que você vire mulher, peite a mamãe e volte pra vida que lhe fazia feliz e espero que amadureça também, porque mulher de 20 anos, com 2 filhos não tem o menor direito de se comportar como adolescentizinha intriguenta de filme americano. No mais, desejo aos seus filhos, que amo tanto, uma vida longa, saudável e feliz....e a você, a você eu desejo em dobro...!

sábado, 4 de maio de 2013

Pronto, falei...de novo

Ando sem paciência, não no geral...mas ando sem paciência pra gente chata, hipócrita, metida, arrogante...pra gente assim. Mais sem paciência ainda pra quando isso tudo é uma pessoa só!!! Nuss...aí o simples fato de ver a pessoa respirando no mesmo ambiente  já me tira do sério.
Veja bem, eu tenho ÓDIO de gente arrogante, gente que se acha superior que os outros por qualquer coisinha, imagina gente que se acha superior porque outra pessoa fez uma coisinha. Não deu pra entender? Vou desenhar...

Cena:
- Minha mãe vê um chaveiro da Torre Eiffel e diz que é igual ao dela. Aí vem a resposta: MAS ESSE VEIO DIRETO DE PARIS PORQUE MINHA SOBRINHA FOI LÁ E TROUXE. Minha mãe muito doce respondeu que o dela também, que também havia sido um presente.

Olha gente, se quiser dar uma de metido porque VOCÊ foi a Paris, eu vou achar bem ridículo, mas vou tolerar, agora dar uma de quem caga cheiroso porque seu chaveiro esteve em Paris? Ah tomar no meio do cu, vai...Gente insuportável assim me dá vontade de socar até a cara sangrar ou morder a jugular e ficar vendo sangrar até o fim, sabe?
Eu quero ser A melhor na minha profissão, eu quero ser A melhor pro meu marido, eu quero ser A melhor pros meus filhos e eu já sou A melhor pros meus pais e meus cachorros...e pra mim isso basta! Quero viajar pra conhecer os lugares, pra ter história, não pra sentir superior...porque no fim, a gente vai todo mundo ou pro fogo ou pro buraco e depois disso, o que a gente teve ou onde já foi
não vai fazer a MENOR diferença, já o que nós fomos...aí sim, no fim é isso que conta. De resto...a gente vai e as coisas ficam.