Páginas

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Reflexão

Ontem eu recebi 3 visitas, dessas 3 duas eu nunca imaginei que receberia na minha casa de novo algum dia...por erro meu mesmo.
Eu errei e MUITO com uma delas, e a outra se afastou porque eu mereci mesmo...fiquei muito só nessa época, porque elas eram minhas melhores amigas, precisei replanejar minha vida, e eu só tinha 14 anos...com 14 anos tudo é tão eterno, tão intenso, tão importante....eu nunca contei pra ninguém o que aconteceu na época e ainda não tenho coragem de contar...morro de vergonha de ter aberto mão de amizades tão boas, por um erro tão bobo. Mas, eu tinha 14 anos na época...
Ontem as recebi aqui, e tirando o fato de estarmos todas visivelmente mais velhas, casadas (ou amigadas) o resto me pareceu igualzinho...óbvio que elas não sabem nada da minha vida, e eu nada da vida delas sei, mas durante as 3 horas que passamos conversando nada disso me importou ou me veio a mente. Houveram diversos momentos em que me senti desconfortável, mas não por não vê-las há quase 10 anos e sim por perguntas e comentários inconvenientes relacionados a perda do Igor...As duas que eu jamais imaginei que receberia de novo na minha casa continuam amigas desde então, mas isso não me causou inveja ou nada nem ao menos perto disso...
Quando elas foram embora, eu estava feliz...como se um peso que eu carregasse há anos tivesse me sido tirado do peito, fui perdoada...ainda não me perdoei, mas isso faz parte do processo aos pouquinhos eu chego lá...
Mas, por que essa reflexão?  Porque eu sinto que não terei jamais amizades assim, nas quais eu posso confiar de olhos fechados, que estão sempre ali...que secam as lágrimas e riem junto.
Não quero ser injusta, ano passado muito gente estava secando minhas lágrimas, gente que eu nunca nem vi de perto (ou só fui ver tempos depois), mas é diferente....me parece diferente.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

#Cansei

Hoje eu cheguei no limite do mau humor!!! Estou com um "vai tomar no cu" gigante entalado na garganta....tô cansada pra cacete de tudo e todos.
Estou cansada da blogosfera , de ter que ficar pisando em ovos pra escrever, de não poder escrever o que raios eu penso de verdade porque mesmo que se a porra do post tiver informando que aquilo ali é a MINHA opinião e não uma verdade absoluta vai ter gente ficando ofendida.
Estou cansada de indiretas, picuinha, intriga.
Estou cansada de ter que lavar louça, colocar roupa na máquina, arrumar casa, fazer comida...todo dia e sozinha!!!!!
Estou cansada de não conseguir dormir uma noite inteira, de sentir dor na virilha, na bacia, cólica.
Estou cansada de "patricia linda"....CANSADA³!!!!!!!!!!!!
Estou cansada de não ter meu próprio dinheiro e depender financeiramente dos outros.
Estou cansada de ficar pensando o que meu filho estaria fazendo ou não, com 1 aninho. Se ele teria festa, qual seria o tema. Como a gente passaria o dia de hoje!
Estou cansada de ter medo de passar por tudo de novo!
CANSEI, assim...grandão mesmo!
Se eu pudesse sumia no mundo, eu e minha pança...e ia viver de luz!!!! Parir no meio do mato, tipo A Lagoa Azul. E criar meu filho lá, longe das pessoas, dos problemas!!!!!
Se eu pudesse, hoje eu fugia....

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Divagando, devaneando e falando sozinha...

Ando enlouquecida de vontade de escrever...só me falta mesmo assunto ou inspiração. O cérebro não para nenhum minutinho de montar posts, seja pra cá ou para os outros blogs...talvez seja só a necessidade de não deixar a cabeça vazia, ou eu esteja voltando ao meu habitual de ter ser sempre um rascunho mental....afinal foi deles que surgiu esse blog, dos pensamentos e devaneios que me enchiam o cérebro nas aulas chatas, no ônibus indo pra faculdade e voltando pra casa...enfim...
Agora mesmo estou aqui rascunhando postagens mentais e "rabiscando" on line, querendo achar algo interessante pra falar, um bom tema...mas parece que está tudo tão cheio que as coisas não se organizam...
Penso nas pessoas lendo por aqui, passei de uma média de 2 leitores por post para quase 20 (lá no outro a média é de 65 pessoas por post) e isso as vezes me atravanca, não que seja melhor falar sozinha do que saber que tem gente lendo...é que as vezes ter gente lendo assusta. Se um dia eu tô puta da vida, com vontade de matar um, cortar em pedaços e fazer salada e escrevo sobre isso para desanuviar a mente, pessoas vão ler e interpretar as coisas a sua própria maneira....e isso é complicado. O blog é espaço de catarse pra mim e existem momentos em que eu simplesmente PRECISO deixar minha raiva sair pelos dedos, até pra conseguir raciocinar depois...mas saber que fico assim tão exposta...nossa que complicado.
Se eu escrevo aqui por exemplo que quero mais é que o filho mais velho da minha vó morra (ME JULGUEM!!!), pode ter gente achando que estou me referindo ao meu pai quando na verdade nem é ou que estou exagerando, afinal marido jurava que era exagero meu até vir morar aqui...
Mas escrever me ajuda...se eu não escrevo entro na dele e vou bater boca e a coisa sai do controle, se eu não escrevesse ia arrumar encrenca com a ex do meu primo que sempre falou mais que a boca...ou teria tido muito mais brigas com a minha mãe....
Só o que me atrapalha é saber que está aqui, está exposto a criticas e julgamentos...e que não há como eu me justificar...cada um lê e interpreta o que está escrito a sua maneira...
Eu já ouvi que estava me precipitando ao tentar engravidar de novo tão cedo...eu já li que era pra não ficar triste quando a monstra viesse e que era pra relaxar nas tentativas...eu já li que mulher nenhuma presta (comentário de um machistinha anônimo nesse post aqui)...enfim...eu já pensei em privatizar, deletar...mas eu não posso, porque é escrevendo que minha mente volta ao normal, que abaixa o turbilhão...
Esse post não fez sentido pra você? Que bom...é porque eu tô falando sozinha...