Páginas

sábado, 21 de março de 2015

Ainda sobre a morte do Cory....

Esse serie finale de Glee mexeu mesmo comigo. Fiquei pensando nas hoooras que passava no tópico Finchel na Glee Brasil, nas amizades sinceras que fiz e que foram tão gostosas enquanto existiram. Nas risadas, nos apelidos, na implicância. A gente se dava tão bem, era tão feliz juntos e um dia...acabou. Eu me afastei, sem nem perceber e fim.
Aí fiquei pensando aqui em outro círculo de amizade feito pela internet, em como era maravilhoso e divertido e em como está mudado, afastado, ausente...
É..acho que a vida é cíclica.

Sobre fins, finais e encerramentos.

A morte é definitiva e estraga tudo. Pois é, estraga tudo!
Em 2013 o ator Cory Monteith teve uma overdose e morreu no Canadá e levou consigo pra sempre o personagem de Glee, Finn Hudson.

 Daí Glee acabou e o Finn não estava lá no último episódio e ficou aquele vazio maldito do espaço que era dele. Jesse St James voltou e casou com a Rachel Berry, e eu gostei desse final, mas gostei porque não tinha como o fim ser Rachel e Finn, Finchel, porque a morte é definitiva e estraga a porra toda. 


Ninguém morrer só um pouquinho, ninguém morre só por 6 meses. O Cory morreu pra sempre! Nunca mais eu vou ver uma foto nova daquele sorriso torto tão perfeito e ele levou o Finn com ele e matou o shipper mais maravilhoso de todos e estragou a porra do final da série

. E eu, que nunca assisti o episódio em homenagem a ele, hoje finalmente aceitei que ele morreu mesmo, pra sempre e levou junto um monte de possibilidades. E assim foi o fim de Glee pra mim, o fechamento de um ciclo tão divertido e a certeza de que nunca mais haverá Cory Monteith.

quinta-feira, 19 de março de 2015

101 em 1001 - 81. Levar o Ravi ao parque

Antes tarde do que nunca!!
Dia 30/01 nós levamos o Ravi ao parque. Tudo bem que foi mais eu que brinquei...mas acho que já vale, né?


Aff

Eu estou cansada de tomar no cu! Pois é...vai ter palavrão nesse post...se você for sensível, melhor voltar outro dia...mas hoje, eu estou cansada de tomar no cu.
Que semana de merda é essa? Diz pra mim!!!!!
No domingo entreguei R$200 limpos, de um dinheiro que eu batalhei pra ganhar, nas sofridas mãos da pobre menina rica que não vendeu nem R$30...
Mas, eu decidi seguir em frente, sem me abalar "muito". A coitadinha passa por mim e vira a cara, o que não faz sentido, né? Se eu ganhasse R$200 ia ser grata a essa pessoa, mas oquei...direito dela.
Daí hoje uma pessoa que encomendou um chinelo, com strass e flor, avisa que não quer mais. Oi? E eu faço o que com a porra do chinelo? Com a merda do strass que custa R$2,50 o metro? E a flor, eu enfio no rabo?
Ah e tem obviamente os problemas habituais, que já são meio que partes da minha vida...mas olha.
Estou cansando de tomar no cu!

segunda-feira, 16 de março de 2015

Ops...


O post anterior se auto destruiu!

sexta-feira, 13 de março de 2015

Não é possível

Não é possível que só eu veja o erro em um homem falar abertamente, num grupo em que está a mãe, as tias, as tias-avós e os irmãos de 8 anos, que vai por o pau na mão da esposa e a galera achar engraçado.
Eu sou a chata ou a única sensata nessa porra?

quinta-feira, 12 de março de 2015

Antissocial

Eu desativei minhas contas no Facebook, as 2 e desde então, estou tomando coragem pra desinstalar o whatsapp!
Não sei se foram os últimos dias, se é essa música aos berros que não deixou meu filho dormir e nem me permite estudar, se é essa nhanha que não me deixa...sei que o Facebook se tornou impraticável pra mim.
O whatsapp é diferente, não é que esteja impraticável, só não é a mesma....
Sei lá, viu?
Enfim
Se eu sumir por muito tempo podem chamar os bombeiros!

segunda-feira, 9 de março de 2015

Apenas mais uma de amor...

Hoje eu quero falar, falar muito e sobre muitas coisas. Talvez  o post se torne confuso, um emaranhado de ideias que não casam, talvez eu divida em vários posts ou drops...vai acomapanhando daí e se, por acaso, se perder me avisa que eu te gui pela mão.
Vamos falar da Dilma? Porque acho que com ela puxo todo o resto.
Ontem houve pronunciamente da presidenta e lá em São Paulo teve panelaço, buzinaço e vaias pra TV. OK? ok
Acho válida toda forma de protestar que não envolva vandalismo, mas acho também que o protesto todo foi tipo meu pai xingando os jogadores do Botafogo enquanto assiste aos jogos sentado na varanda de casa. O que complica nesses protesto é a misóginia do negócio, afinal chamar de corrupta, burra ou qualquer outra ofensa que caberia caso fosse um presisento (eu sei, eu sei) é pouco e a galera passa logo pra "vaca", "piranha" ou "gorda" e "dentuça"...aí a coisa fica feia, hein...
E falando em coisa feia...
Um juiz disse que no twitter que Gilma sancionando a lei do feminicídio, seria "legislar em causa própria", opa...peraí...como? A galera chiou, óbvio e aí ele disse o clássico: "Just kidding". Tenho andado meio puta da vida com isso, galera anda falando todo tipo de merda e em toda siituação e ao rolar um contestamento diz "Era brincadeira/piada" e pronto! Não pode ser assim não, amiguinhos! Sejamos mais sensatos!!! Pense antes de falar e ASSUMA A MERDA QUE DISSE, caso seja contestado. Justificar com "tava brincando" só faz de você um babaca frouxo...fica a dica.
Falta alguma coisa?
Ah sim...
Qual é essa parad que agora opinião virou bandeira de guerra? Não dá pra dizer um "ai" sem que a turma do "ui" não comece com ataques pessoais e irrestritos.
Parem! Eu hein...
É acho que, por enquanto, é isso...vou seguindo com esse forninho pesado que eu tô segurando.
Beijos e queijos.

sábado, 7 de março de 2015

Tamanho único

Carapuças são todas de tamanho único, né? E vestem bem em pessoas de tamanhos variáveis, tipo aquele jeans mágico de 4 amigas e um jeans viajante.
Então, de boa, pode ser que seja neura minha...mas optei por me isolar nesse momento que estou mega pra baixo e vejo azamiga tudo reclamando de gente que não levanta o astral. Vou ficando aqui, quietinha, calada, isolada, em paz....Não aquela paz, de estar calma e centrada, não. Estou tão nervosa que mal me aguento de pé, mas em paz no sentido de não ter que me esforçar pra agradar ninguém. Não estou podendo dar conta da minha carga pesada, que dirá ajudar alguém a carregar a vida com leveza. Ficamos aqui, minhas urucas e eu...
Em paz...

sexta-feira, 6 de março de 2015

Mea Culpa

Venho por meio desta pedir desculpas, melhor ainda, pedir perdão. Desculpa se minha infelicidade, meus problemas, atrapalham a sua felicidade, nunca foi minha intenção.
De fato, queria estar na mesma vibe que você. Ah como eu queria ser feliz indiscriminadamente!
Mas, meu dia vai chegar....dogs day will be over. E aí, espero te encontrar no topo pra gente voltar a rir juntas, mas se você estiver passando por um momento difícil, pode contar comigo também, vou dar o meu melhor pra te ajudar. Nem que seja sendo só companhia.
"Não há mal sempre dure, não há bem que nunca acabe."