Páginas

sexta-feira, 17 de abril de 2015

O que é a felicidade?

Desde que decidi construir esse ensaio tenho lido muitos artigos sobre o tema e já montei uma lista de livros pra ler. Mas uma coisa é certa, a felicidade é subjetiva, ou seja, por mais embasamento científico que esse texto contenha afinal, não haverá um resposta uma resposta definitiva ou correta, cada pessoa verá a felicidade de uma forma, cada pessoa encontrará a felicidade em algum lugar, algumas pessoas irão buscá-la eternamente e nunca irão achá-la, outras muitas terão encontros diários com ela. O que difere essas pessoas? Suas crenças, experiências, decisões? O que faz, definitivamente uma pessoa feliz? É possível ser feliz e não saber?
O que, afinal, é a felicidade?
De acordo com o dicionário da língua portuguesa é: 1. Concurso de circunstâncias que causam ventura. 2 Estado da pessoa feliz. 3 Sorte. 4 Ventura, dita. 5 Bom êxito.
Tal qual a imagem de motivação, o dicionário também nos diz que a felicidade é questão de sorte.  Para o budismo a felicidade é a superação do desejo, de todas as formas. É preciso serenidade mental pra ser feliz, não adianta ter amigos, riquezas ou coisa alguma se não há uma mente disposta a ser feliz.
Jean-Jacques Rousseau acreditava que o ser humano era originalmente feliz e perdeu essa felicidade com o advento da civilização e só encontraria essa felicidade voltando a simplicidade original.
Talvez felicidade seja ter a sorte de encontrar um lugar para se viver de forma simples  e serena. Ou talvez felicidade seja chegar do trabalho depois de um dia cansativo e beber um copo de refrigerante gelado enquanto se assiste um vídeo divertido pelo celular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário