Páginas

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Fechando ciclos

"Estou em segurança.
Nada em minha vida acontece sem que esteja de acordo com a perfeita ordem divina.
Inspiro confiança e expiro tranquilidade, direcionando amorosidade para que minha mente não se apresse em julgar o bom e o ruim.
Às vezes a maior desgraça se transforma na maior das bênçãos, se eu me abrir para a vida e para o que vem dela.
Eu sou importante para o Todo, que não seria o Todo se eu não estivesse aqui. 
Existe muito amor aqui para todos nós." 


Não sei como anda a rede social do Zuckerberg, mas no Twitter, o que tem de gente reclamando que 2015 foi um ano ruim...
Eu, honestamente, não tenho do que reclamar. Houveram coisas ruim, mas teve tanta coisa boa também.
Eu reli a saga Harry Potter, meu pai não precisou operar para drenar o pulmão pois o pulmão dele secou sozinho, eu gerei vida, eu passei 9 meses sem Facebook (e pretendo passar mais), eu engatei uma jornada de auto conhecimento. Eu comecei o ano com depressão e termino com o coração cheio de gratidão. 

Obrigada 2015, você foi do caralho!!!!
E 2016, pode vir...você vai bagunçar a minha vida que eu sei, vai vir trazendo um filho novo e um montão de mudanças, pega leve comigo e eu serei leve contigo!!!

Feliz Ano Novo!!!
Obrigada, Ano Velho!!!!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

101 em 1001 - 30. Ler 30 livros (22/30)

22- Will & Will - John Green e David Levithan

E com esse fica faltando só O Teorema de Katherine para que eu tenha lido todos os livros do Jhon Green. Fácil, leve, gostoso, agradável e sem final óbvio. Ouso dizer que foi o meu favorito do Green.
 

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Bom dia

Acordei com uma energia tão boa, um astral tão pra cima!!!!
Paz interior, alegria...e me deparei com uma linda sexta-feira de sol!
Acho que é essa a vibe que necessito estar todos os dias e hoje, depois de um dia caídinho ontem, ela veio me encontrar.



Então...vamos lá!
Ressignificar nossa visão dos problemas, nosso dia, nossa semana, nosso 2015....

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Mais Pensamentos e Devaneios e Vídeos

Eu quero criar um canal no youtube, não tenho a intenção de fazer a fortuna que faz a Kéfera, por exemplo, só quero poder falar algumas coisas. Não só textos "motivacionais" na base do life coach, mas compartilhar coisas sobre maternidade e maternagem.
Eu tenho, confesso, um pouco de medo de me expor assim, cara limpa, peito aberto, mas "até onde eu iria se eu não tivesse medo?". Daí essa noite eu sonhei com meu canal!!!! Eu tinha 3 ~programas~, um sobre life coach, um sobre maternidade e um pra falar a vontade, e hoje acordei determinada a agir.
Não que eu não estivesse agindo até agora, mas eram ações muito abstratas tipo pesquisar preço de câmera, microfone, como se esperasse estar tudo perfeito para começar. Balela, sabe? Então hoje eu decide fazer um vídeo com o que eu tinha e ver no que dá....
Senhoras e Senhoritas, com vocês:

 Defeitos - Pensamentos e Devaneios em Vídeo


 

domingo, 6 de dezembro de 2015

Ilusões do Ego

Ontem eu tive um dia maravilhoso, em um lugar maravilhoso. Curumim estava radiante de felicidade, poderia ter sido o dia perfeito.
E foi, não fosse essa vozinha enjoada na minha cabeça não me deixando esquecer uma coisa ruim que aconteceu antes das 8 da manhã.
Eu fiquei magoada, aborrecida, respondi e chorei um tempinho, mas como diz a musa Flávia Melissa "Incomodou, doeu? Leva pra casa que é teu.". Adicionando o texto de 2010, Um Curso Em Milagres e as 9 dicas do André nessa mistura quero calar essa vozinha enjoada com atitude! Quero vencer essa mágoa, quero conseguir não ser mais afetada.
Mil vezes gratidão ao Universo por me permitir enxergar que também tenho culpa e que basta somente minhas escolhas pra encerrar esse ciclo.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Gratidão ao Universo

Hoje arrumando meus cadernos antigos que estavam na casa da minha mãe achei um texto de 19/03/10, seis meses antes de eu começar a terapia:

E cá estou, de volta a estaca zero. Sentada na biblioteca, sozinha em horário de aula.  Me sinto bem em bibliotecas porque aqui o silêncio é obrigatório, então não fica estranho que eu não tenha ninguém por perto, não é estranho que ninguém converse comigo. Nós brigamos de novo, parece que esses conflitos agora são parte da nossa rotina. Como eu posso lidar com eles: Me calando! Mas quem disse que eu consigo? Ela não se cala, nem sob tortura e eu embarco na dela e me estresso e me aborreço mas não posso. Afinal o mundo tá aí fora me esperando, esperando meu sorriso, minha felicidade, minha vitória. E eu vou chegar ao fim com o maior sorriso visto pela humanidade, com uma vitória linda. Ninguém nesse mundo pode me impedir de ser vitoriosa, porque essa é a vontade de Deus!



Passaram cinco anos e tem coisas que não mudaram, eu continuo dando murro em ponta de faca. Mas esse texto veio de forma providencial hoje. Depois de ler um trechinho do UCEM, de ler o livro 9 Dicas Para Aumentar Sua Paz Interior do André do André Lima e ficar pensando em como trabalhar o perdão, o meu perdão. Como deixar essa mágoa toda pra lá? Como ser um ser humano melhor?
E aí eu achei esse texto, não me lembro bem do dia em que ele foi escrito, mas pelas datas veja que tinha começado a faculdade de psicologia há pouco mais de um mês, tinha tido uma briga feia com a minha mãe, ido pra faculdade, mas ao invés de ir pra aula tinha ficado na biblioteca, que desde a faculdade de turismo era meu refúgio por ser silencioso, onde eu podia escrever e ficar sozinha em paz.
O propósito de ser feliz continua aqui! E esse texto serviu pra me mostrar que eu perdi quase seis anos de paz interior remoendo essa mágoa.
Que essa mágoa vire aprendizado!!!
Amém!!!
Gratidão ao Universo por me dar esse lembrete.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

"Nisso está a paz de Deus."

Estou aproveitando as "férias" para ler Um Curso Em Milagres e toda vez que eu tiver um insight ou achar uma passagem interessante vou postar aqui.

Se estamos usando a percepção para justificar nossos próprios erros - nossa raiva, nossos impulsos para atacar, nossa falta de amor em todas as formas que pode ter - veremos um mundo de amor em todas as formas que pode ter - veremos um mundo de maldade, destruição, malícia, inveja e desespero. Tudo isso nós precisamos aprender a perdoar, não porque estamos sendo “bons” e “caridosos’, mas porque o que estamos vendo não é verdadeiro. Nós distorcemos o mundo pelas nossas defesas tortuosas e estamos consequentemente vendo o que não existe.
(Um Curso em Milagres, Prefácio, pág 4)

 E aí, obviamente lembrei do post do que eu quero versus o que eu busco, onde eu disse mais ou menos isso. Mas como é difícil esse lance de perdoar, hein...
Deus me ajude!!!
Espero terminar o curso um ser mais iluminado....