Páginas

domingo, 6 de novembro de 2016

Sobre medos e sensatez

Não sei vocês, mas eu morro de medo da morte; tenho pânico total, pavor.
Apesar de ter plena consciência de que esse medo é infundado, afinal a morte é inevitável e, caso de fato exista um pós vida eu estarei bem e caso exista apenas o fim da consciência, tudo vai estar bem também porque deixarei de existir e fim.
Mas ainda assim, eu tenho medo.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Limões

Deus me livre de ser um limão, azedo por natureza.
Laranjas são mais interessantes, a lima é chata, sempre docinha, mas a laranja pêra acaba sendo sempre uma surpresa; tem as que são doces e as azedas. Assim somos eu também.
Tenho meus momentos doces, azedos, momentos de total pânico e outros de esperança sem tamanho.
Assim é a vida...
Sejamos mais laranja (ou acerolas, morangos...).

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

A TAG e eu

Transtorno de Ansiedade Generalizada, uma droga de um problema desgraçador de cabeça.
Veja bem, ou eu estou chorando pelos cantos por uma coisa que poderá acontecer no futuro (assim como pode ser só piração minha) ou estou chorando por algo que poderia ter acontecido no passado.
Não tenho conseguido estar no momento presente por mais de 5 minutos.

Eu queria poder fingir que tá tudo bem e viver de aparências na internet, mas aí não seria eu.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Adendo

Sabe por que minha carreira como coach não engrena?
Porque eu não sei fingir.
Não sei fingir orgasmos
Não sei fingir risada
Não sei fingir que tá tudo bem, quando tá tudo uma bosta.
HAHAHAHAHA

E eu me permito, mores.
Eu me permito gozar de verdade, rir bem alto, ou até doer a barriga, assim como eu me permito xilicar vez ou outra, e chorar, reclamar.

Eu me permito sentir.

Gratidão

Em poucas horas duas mensagens acalentaram meu coração e me mostram que o Uni cuida muito de mim.
Obrigada!!!

The Universe got my back

"Família é família e apesar de nem para todos ser relacionamentos fáceis, levando em consideração que ela nos traz base energética de toda nossa vida, fica mais claro perceber que quanto mais conseguimos sobrepor os desafios familiares, mais crescemos e evoluímos em todos os níveis."
Daqui

Serve pra falta de consideração de ontem, serve para problemas mais complexos e serve para as encrenquinhas do dia a dia.
Sigo magoada, desculpem-me a minha humanidade, mas sigo consciente de que o Universo got my back e tá aqui me dando a mão e mostrando que é assim que a gente evolui.
Nenhum Magikarp vira Gyarados sem batalha, né nom?

Entrega, Confia, Aceita e Agradece.
Já entreguei, agora vou confiar, aceitar e agradecer.
Vida que segue...

Não posso deixar de ser a melhor versão de mim mesmo por causa dos outros .
Segue o jogo...

E que de mim saia apenas amor, que eu espalhe apenas amor até pra quem não retribui.

domingo, 2 de outubro de 2016

Considerações

Vontade de mandar todo mundo pro caralho entalada na garganta.
Falta de consideração de todos os lados.
Todos!!!
Eu tô preocupada e não consigo me concentrar no Luke Cage e nooossa, né? Tem que ver a porra toda de uma vez.
Eu conto que estou preocupada porque dois membros da família meio que sumiram e parece que eu simplesmente não disse nada.
Os tais membros que sumiram, não sumiram porra nenhuma, só mudaram os planos e não foram capazes de me ligar pra avisar ou atender uma das minhas 11 ligações.
E aí depois que o alívio bateu, sou puramente raiva e frustração.
Eu tenho consideração o suficiente pra sair de casa e ir até a puta que pariu no frio com 2 crianças pequenas, mas de volta não rola, né?
Não única.
Vai pro caralho todo mundo!!!!
VAI PARA O CARALHO!!!

sábado, 1 de outubro de 2016

It's been a hard day night

As vezes eu acho que não vou dar mais conta, é estúpido e irracional esse pensamento, eu sei, mas as vezes eu acho que não vou dar conta.
Na maior parte do tempo eu sou uma otimista incurável e ser de fé, eu vejo o mundo com óculos cor de rosa, mas em alguns momentos eu acho que não vou dar conta.
"Tem que piorar pra melhorar." Eu mesma costumo dizer por aí, "Quando fica difícil é porque vamos passar de fase", eu digo também.
E tá difícil, viu?
Sou eu contra o chefão, e não tô vendo saída.
Eu sei que quando eu derrotar o chefão vai ficar tudo bem, vai sim...mas por enquanto, eu não estou vendo saída.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Descontruidona

Eu sou uma chata de galocha!!!!
Contesto piadas, problematizo filmes, debato preconceitos...
Eu não consigo achar graça em piadinha homofóbica, não consigo mais engolir racismo como algo normal, comédia romântica com enredo machista não me desce.
"O mundo tá chato", é o que dizem e eu concordo. Porque se pra mim é insuportável de chato ver gente achando pior o Alexandre Borges com os travestis do que usando cocaína, deve ser insuportável de chato pra galera homofóbica ver que o preconceito contra orientação sexual está cada vez menor.
Ainda tenho MUITO que melhorar, isso é fato, tenho muito preconceito pra desconstruir, mas eu sou um ser em constante evolução e com a gigantesca responsabilidade de educar dois outros seres humanos eu preciso aprender para poder ensinar....

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Continue a nadar...

Eu venho me esforçando pra ser sempre a melhor versão de mim mesma, um dia de cada vez, um defeito de cada vez.
Eu ainda tenho muitos defeitos de estimação, muitas mágoas que não me permitem evoluir, mas eu sigo melhorando nem que seja um pouquinho por vez.
Hoje, por exemplo, o exercício era não reclamar daquilo que não tenho controle. Obviamente que falhei.
A impressora pifou e eu reclamei um monte, quase chorei, inclusive.
Depois respirei fundo e fui fazer o que estava ao meu alcance, procurar uma nova multifuncional em conta cujo cartucho também não custasse um fígado.
Mais tarde minha mãe deu uma alfinetada, daquelas pra me diminuir com a intenção de se sentir superior e eu me ofendi, óbvio. Mas, não reclamei. Eu não posso controlar a maneira que ela se porta, mas posso controlar a forma de me sentir.
E assim a gente segue...
Quando sinto que a intenção é me ofender, me diminuir, eu faço uma prece pra pessoa e outra pra mim.
E aqui entramos no assunto, a "amyga" que tem claramente me menosprezado, tipo sempre. Quanto mais olho pra trás, mais vejo que sempre foi assim...e aí faz o que?
Ah sei lá eu!!!!
Eu sigo a tratando da melhor forma possível, sem falsidade...eu gosto mesmo dela, mas também não me rebaixo, né?
Espero que um dia ela abra o jogo, o coração e, ou encerre essa amizade ou não sinta mais a necessidade de se sentir superior.
E segue o jogo, segue o fluxo...
Nas sábias palavras de Dory "continue a nadar"

sábado, 3 de setembro de 2016

...vai que é doença.

Narcos estreou a segunda temporada ontem e como boa seriamaniaca que sou, cá estou a assistir.
Como acompanho 16 séries, utilizo o app do Banco de Séries pra saber onde estou em cada uma.
No app podemos comentar cada episódio e aí morou meu erro, quebrei a regra de ouro da internet e li os comentários.
No episódio o general Carillo matou um jovem de cerca de 15 anos, informante do Escobar e lá nos comentários um sujeito comentava "A esquerda pira. Espero que os esquerdopatas vejam o que se faz com bandido e bla bla bla..."
Mano!
Acho que a eleição de 2014 quebrou todo mundo!!!
Não é possível que a pessoa não consiga assistir uma série sobre um narcotraficante colombiano sem pensar em política brasileira.
Não é possível que as pessoas dividam a população em inimigos e aliados.
Não é possível que só existem coxinhas e pão com mortadela.
Não é possível!!!!
Será que as pessoas esqueceram da subjetividade?  Que nem tudo é preto ou branco?
Sei lá eu, viu?
Sei que vou nem zoar...

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Não dá pra ser feliz o tempo todo, não dá...
É preciso se permitir sentir, seja lá o que for, é preciso se permitir sentir...
Sentir raiva, tristeza, medo, solidão...deixar o sentimento vir, compreender cada sensação, viver aquele momento e aí deixar ir...
Hoje eu tô sentindo frustração, decepção, mágoa e tristeza. A raiva não veio.
Veio foi cansaço...
E agora que me permiti sentir e externar o que sentia, é tempo de aprender e seguir em frente.
Vamos que vamos!

terça-feira, 26 de julho de 2016

Eu sou feliz!

Vejam bem, eu não disse que estou feliz, eu disse que SOU feliz.
Estou contando pra vocês e pra mim mesma:
Hoje, 26 de julho de 2016, dia em que meus filhos completaram 2 e 32 meses de nascidos, de pé no quintal, observando Marte todo vermelho no céu, percebi que sou feliz. Eu tenho um e outro problema, algumas neuras e mais uma meia dúzia de medos, mas mesmo assim eu sou feliz.
E estou tão grata por isso!!!!!!



P.S: Se você, assim como eu, curte dar uma olhada no céu e viajar admirando as estrelas, sabia que tem planetas visíveis a olho nu?

sábado, 16 de julho de 2016

101 em 1001 - 30. Ler 30 livros (26/30)

26. Escolha Sua Vida - Paula Abreu



Eu não lembro como eu comecei a acompanhar o trabalho da Paula, mas sei que sou grande fã desde então.Esperei muito pra comprar esse livro, mas valeu a espera. É o livro ideal pra quem quer mudar o rumo da vida, seja profissional, pessoal ou amorosa porque nos ajuda a enxergar que, no fim das contas, somos os únicos responsáveis por nossas escolhas.

domingo, 3 de julho de 2016

Eu gosto do silêncio

Todos dormem, a TV tá desligada e de som mesmo só os carros passando lá fora e os pássaros cantando.
Pra mim tá bom, é no silêncio que consigo ouvir melhor meu coração, é onde nascem minhas epifanias...é onde eu vejo coisas que estavam claras diante dos meus olhos.
Foi ali no silêncio, sozinha comigo que percebi que certas amizades eram via de mão única e deixei ir. Que a amiga que rebatia ou debochava de tudo que eu dizia não estava brincando e não era amiga...mas tudo bem, tá tudo bem. Porque no silêncio eu tive tempo de compreender que ninguém é obrigado, né nom? Eu não sou, ela não é e nós somos livres.
Uns minutinhos de silêncio fazem um bem danado...

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Sobre crenças e julgamentos

Planejando o que levaria na bolsa para a festa que irei no domingo, excluí meu sling.
Meu pano que me permite ir ao mercado com as duas crianças, colocar ou tirar a roupa da máquina de lavar. Meu pano salvador!!!
Por que eu não levaria o pano?
Porque membros da minha família me considerariam metida, por amarrar minha filha num pedaço de pano que custou menos de R$40! E eu não queria isso.
Família essa que sempre menosprezou minha ambição considerando "metidez".
O desejo de aprender vários idiomas, viajar o mundo, ter um carrão, tudo isso era visto como "feio", é um traço errado da personalidade.
Não pode!!!

Ainda bem que sou desperta!!! Gratidão ao Universo por ter me mostrado que desejar mais não é errado, que eu não perco minha essência por querer saber mais, viver mais, explorar mais! E gratidão a vozinha que sussurou pra mim "Leve seu paninho, não abra mão de algo que te faz bem para não passar pelo julgamento alheio."
E vamos combinar aqui, entre nós, eles vão me julgar com pano ou sem.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Devaneios da madrugada

Não sei ficar doente, não gosto, não funciona pra mim.
Eu sou uma pessoa saudável. É assim que as coisas são.
Eu não sei fazer repouso, por exemplo. Ficar deitada é isso? Mas quem cuida de mim enquanto estou de repouso? Porque não me lembro de cuidarem de mim desde que tenho uns 12 anos.
Lembro de ter dengue, ter que ajudar numa festa do trabalho da minha mãe e ser acusada de estar com ciúmes porque estava com dor e queria ir embora.
Lembro de ter pneumonia e ter que ficar sassaricando na igreja porque minha mãe tinha que falar com fulano e ciclano e ela ficar brava porque eu só queria ir pra casa
Lembro de estar doente por mais de uma semana e não receber nenhuma ligação de gente me perguntando se eu estava melhor, gente que me ligava pra me pedir favor sempre que precisava..
Lembro de estar doente e ser perguntada em tom de deboche se eu ainda estava "cagando pelas orelhas" e de ficar triste e constrangida. Triste, porque queria cuidado, amparo, acolhimento. Não que um sintoma maldito e desagradável virasse piada para os outros.
Lembro de estar sozinha madrugada a dentro, chorando, de solidão e medo de faltar ao meu filho, escrevendo num blog todas as minhas lembranças que me levam a crer que não tenho o perfil de doente, tentando pensar com coisas boas e usar a lei da atração ao meu favor e de repente sorrir, porque o blog é meu remédio.
Um banho, quem sabe...
Ajuda a relaxar e reduzir o stress.
E daqui a pouco tudo passa e vira só mais uma dessas lembranças chatas que a gente só acessa quando a vibe tá baixa.

sábado, 21 de maio de 2016

Epifanias

Quando a gente percebe que a Lei da Atração é mais que uma forma de realizar nossos desejos, a vida fica mais fácil.
Sério!
Sentada no quarto, no meio da madrugada fui percebendo um padrão na realidade, minha é de algumas pessoas. A gente atrai aquilo no que foca nossa energia, fim!
Gaste sua energia admirando determinada pessoa e atraia pra sua vida gente igual. Basicamente, assim...

101 em 1001 - 30. Ler 30 livros (25/30)

25- O Teorema Katherine - John Green
O livro é bom, a história é envolvente, as notas de rodapé são interessantes. Mas, me decepcionei um pouquinho com o final. Lá pela metade do livro você meio já sabe como vai terminar e era esse não saber o final o que mais me encantava no John Green.
E eu descobri que tem mais um livro dele que eu ainda não li...oh céus.
 

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Inquieta, inconformada...e egoísta.

Eu sempre fui muito inconformada com as coisas que me desagradavam, sempre fui uma chata, digamos assim. Tenho como desejo de vida mudar pelo menos uma coisa e deixar um legado.
Sou inquieta também, me sinto meio inútil se não estiver fazendo nada, acho que por isso leio tanto, ler sossega minhas ideias...
Mas, eu também sou um tanto quanto mimada, viu? Acho que por isso gosto tanto da ideia da Lei da Atração, ela me promove a merecedora de todos os meus desejos. Mas, enfim...isso faz de mim uma baita de uma egoísta!
Veja bem, eu as vezes só preciso que as pessoas ajam dentro dos meus planos!
Poxa vida!
Eu tenho um cronograma pro meu trabalho de parto e ele envolve algumas outras pessoas, afinal eu preciso que fiquem com Ravi, no mínimo...
Daí estou me sentindo boba por esperar que ajam dentro do meu cronograma ao mesmo tempo que me sinto traída por não o fazerem...

segunda-feira, 16 de maio de 2016

101 em 1001 - 30. Ler 30 livros (24/30)

24 - Comprometida - Elizabeth Gilbert

Ao contrário do que diz a capa, não é uma história de amor. É um amontado de informações sobre casamento e divorcio floreando o fato de que ela precisou se casa pra que seu marido tirasse o visto permanente pra morar no Estados Unidos, pra mim foi uma tentativa preguiçosa de repetir o sucesso de Comer, Rezar e Amar. Não gostei mesmo.1
 

domingo, 15 de maio de 2016

Simples

Eu amo a simplicidade da vida, são nos momentos mais simples da minha vida que eu estou mais feliz.
Aquele almoço de sábado, despretensioso, feito meio assim meio por acidente, comido mais tarde...são nesses momentos que a vida parece perfeita.

É na simplicidade que habita a minha felicidade...

sábado, 23 de abril de 2016

Obrigada

Hoje eu tomei banho de cachoeira depois de anos.
Uma borboleta pousou em mim duas vezes.
A lua cheia, linda e amarela, refletiu num rio e a cena era digna de uma bela pintura.
Sentada na varanda da minha casa eu vi uma estrela cadente.
Ao Universo nada além da minha gratidão!!! Por cuidar de mim, por me permitir ser parte do todo, por me mostrar o tanto que eu tenho pra agradecer....

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Interpretações

Algumas semanas atrás tive um atrito com a minha mãe, fiquei brava, frustrada e fiz um mini post aqui.
Algum anônimo, que não há de ser assim tão anônimo porque o blog não é divulgado e os leitores daqui são poucos e quase que 100% gente que já vinha há tempos, interpretou do modo que melhor lhe pareceu.
Esse é o problema com a escrita, se não for perfeita abre proceder pra interpretações erradas...
E a gente se equivoca mesmo, porque acabamos lendo aquilo que queremos ler...
Acontece...

(By the way, não aprovo comentários anônimos, o mínimo que eu espero é que a pessoa invente um nome)

domingo, 10 de abril de 2016

Ontem eu estava aborrecida, chateada. Não consigo ser hipócrita e fingir que minha vida está um mar de rosas e que lido com as dificuldades da forma mais serena possível...
Muito me falta na minha jornada pra iluminação e ontem isso ficou claro.
Depois que a raiva passou, o sangue esfriou e eu fui me acalmando e enxergando como aprendizado...como lição a aprender.
Inspira, expira e não pira.

sábado, 9 de abril de 2016

Quando é comigo eu não ligo tanto, já são 28 anos, né?
Incomoda é tal, mas passa rápido...
Agora com meu filho...porra!!!
Promete a ele uma coisa e não cumpre. O motivo? Ficar enchendo o cu de cerveja na rua, daí me liga pra dizer que "amanhã a gente vê o que faz".
A voz embargada!!!
Que vergonha, cara!!!
Que raiva...


segunda-feira, 4 de abril de 2016

Incomodou, doeu...

...leva pra casa que é seu.

Essa frase que ouvi da minha musa, diva, linda, maravilhosa Flavia Melissa me ajuda a parar pra pensar um pouquinho quando fazem ou falam algo que me machuca.
Mas tem momentos, aaah...tem momentos que dói lá dentro, tão profundo e que por mais que eu tente enxergar o porque daquilo me aborrecer tanto e de que o outro é uma pessoa separada de mim sobre a qual eu não tenho controle algum, minha única vontade mesmo é sentar e chorar.
Eu acordei numa vibe ótima, minha manhã foi linda, tudo deu certo, fluiu, encaixou...e aí eu ouço uma coisa aqui, vejo uma outra ali...e quero chorar, chorar e chorar...
Daí a gente escreve, porque ajuda a racionalizar, depois se a vontade persistir a gente chora (aqui passou) e aí a gente senta em silêncio e se ouve pra ver se entende o que machuca tanto e concentra pra compreender que somos donos somente das nossas ações.
E simbora embora...

sexta-feira, 1 de abril de 2016

A gente só se decepciona com quem a gente confia, com gente de quem esperamos alguma coisa.
O segredo então é não esperar nada de ninguém, é respeitar que as pessoas são seres separados de nós com suas próprias motivações, necessidades e desejos e quem isso nem sempre casa com aquilo que esperamos ou que nos foi prometido.
A culpa de prometer e não cumprir é do outro, mas a de remoer a frustração por não ter uma promessa cumprida é nossa.
Deixe ir, não é fácil...não é, mas é o mais prudente a se fazer.

É meu exercício pra hoje, não remoer a frustração. Não me entristecer com a promessa quebrada.
Escolher o amor, a compreensão e a minha felicidade!

quinta-feira, 31 de março de 2016

Sobre amor e amar

Eu acredito que o amor é construído. Não acredito em amor a primeira vista, acredito em idealização a primeira vez.
Você ama a ideia de alguém, você ama o que você imagina que o outro seja.
Pra de fato amar alguém é preciso conhecer essa pessoa, as qualidades, defeitos, medos, preocupações, manias e maneiras... Daí o amor se faz...
E aí a gente ama de verdade, a gente ama o que de fato o outro é e não só o que a gente imagina que o outro seja.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Como você está?

A grande maioria das pessoas faz essa pergunta só por educação, já percebeu?
A galera não está, de fato, interessada na sua resposta, a pergunta é só uma forma de aliviar o peso na consciência e cumprir sua obrigação social de perguntar pelos outros.
É assim que é, é assim que funciona, é assim que fazemos...
Mas aí dá merda, porque as vezes quem é perguntado tá precisando falar e, principalmente, ser ouvido. Mas a gente vive assim, fechados nos nossos próprios mundos, enclausurados nos nossos próprios problemas.
E ai de quem quer ser ouvido, você fala e ninguém ouve, você escreve e ninguém responde...o tal visualizado e não respondido é um balde de água fria quando você precisa de um ouvido. Bate aquela tristeza, sensação de solidão ou de que o que você disse não é lá muito interessante.
E como faz?
Respira fundo, conta até mil e lembra que:


“Nada do que os outros fazem é por sua causa. O que os outros fazem e dizem são projeções da realidade deles, dos sonhos e desejos deles. Quando você é imune as opiniões e atitudes dos outros, você não se torna vítima de sofrimentos desnecessários.” 


Não é culpa sua não ter sido ouvido, respira fundo e segue o jogo.
Segue o fluxo
Segue a vida

quinta-feira, 17 de março de 2016

Em mais de 140 caracteres

Já faz alguns meses que escolhi não ver ou ler jornais. Opção minha. Pode chamar de alienação, eu não ligo, mas é que a imprensa faz a gente desacreditar que o mundo tem jeito e eu não conseguiria começar ou terminar meu dia com um combo de 60 minutos de notícias ruins, não é mais a minha praia.
Faz quase um que desativei o Facebook também, porque lá as pessoas estavam andando extremistas. Tudo era motivo de briga...
Eu não sou perfeita, veja bem...falta MUITO ainda pra eu atingir a iluminação, e principalmente por isso eu prefiro me afastar do que me afasta do meu propósito.
A situação política do país está difícil é cair na tentação de escolher o ódio e a revolta é fácil, difícil é escolher calar, escolher encontrar forças pra orar por melhoras, pra acreditar que como o Divino habita em mim tenho o poder de co criar uma realidade melhor, sem ódio, escolhendo o amor. Não é fácil, mas também não é impossível.
Eu tenho escolhido o amor e o silêncio. Quando palavras que machucam, me ferem ou me tentam a responder no mesmo tom, eu me calo. Eu sorrio, mudo de assunto, saio de parto, silencio o grupo por uns dias, fecho a página, tudo depende de onde as palavras vieram.
Eu procuro ser sempre uma versão melhor de mim mesma, eu preciso ser sempre uma versão melhor...
E que Deus me ajude, te ajude, nos ajude!!!

quarta-feira, 9 de março de 2016

Eu deveria ter ficado em casa?

Meu ônibus atrasou, peguei um ônibus lotado, vim em pé por 80% do caminho. Fui apertada, empurrada e senti muita vontade de chorar, mas respirei bem fundo e agradeci.
Agradeci por ter força nas pernas pra estar de pé, nos braços pra me segurar, dinheiro pra pagar a passagem e pela senhora que carregava minha mochila...
E aí ficou mais leve. Eu continuei de pé, o ônibus continuou lotado, mas a viagem ficou mais leve.
E aí eu entendi que eu não deveria ter ficado em casa! Meus últimos seis dias foram punk rock heavy metal e eu busquei pouco pra agradecer!
Quando me perguntavam como eu estava, descarreguei e óbvio, não ligaram...e eu me magoei (um bocado, aliás), quando deveria ter agradecido por ter descoberto que algumas pessoas perguntam mesmo só por educação....
A semana continuará sendo punk rock heavy metal e as próximas também, e dificilmente em algum momento vai ficar mais fácil. Porque é faculdade, filhos e os projetos relacionados ao PEM  e mais a casa e o marido...
Então bora lá, seguir buscando os motivos pra agradecer que o percurso vai ficando leve....
Ficar em casa de pouco ia adiantar.

sábado, 5 de março de 2016

Sobre energias

Ontem eu acordei tranquila, meditei com serenidade, agradeci pelo dia lindo e repeti antes de sair "o dia de hoje será melhor que o de ontem", mas não rolou...
Perdi ônibus, cheguei atrasada, não consegui me concentrar e fui ficando meio tranqueira...
Como a energia no país estava pesada, achei que talvez isso estivesse me afetando (nem sei se tenho essa sensibilidade toda as energias externas, vou estudar isso, inclusive).
Mas daí hoje, li um trem muito interessante hoje, sobre como a energia negativa de intrigas, fofocas e inveja causam um efeito parecido com o de magia negra (só que mais ameno) na vida das pessoas e meio que entendi...
Veja só, não acredito que ninguém me inveje, até porque Beyoncé  e Shakira habitam nesse mesma dimensão, mas desconfio que dado minha boca grande e meu jeitinho doce eu tenha incomodado algumas pessoas e elas tenham se falado entre sim e isso sim deu aquela abatida na minha energia. Veja bem, eu ACHO QUE, assim como acho que nem foi intencional.
Faz como?
Primeiro hoponopono, pra perdoar e não permitir que nem inconscientemente eu emane essas mesmas energias, depois mais meditação, muita mesmo pra tranqüilizar o coração e aí calar, porque calar ainda é a melhor solução.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Justificativas...


Eu estou em uma fase bem legal.
Gerando uma segunda criança, um super projeto voltado a gravidez, parto, puerpério e maternidade em si e toda a decoração do quartinho das crias que será feito pelas minhas mãozinhas prendadas...
Some a isso, meditação diária, ho'oponopono e os exercícios da Rhonda Byrne tão fresquinhos na minha mente.
E tem também o fato de que eu aceitei que eu sou eu, assim desse jeito. Tenho defeitos que precisam ser trabalhados e características que fazem parte de mim. Eu sou eu, eu não sou outra pessoa e nenhuma outra pessoa é igual a mim.
Não tenho porque justificar meus medos, desejos...nada, pra ninguém! Eu não preciso me justificar, aliás, ninguém precisa se justificar.
E assim sigo eu...aprendendo, me curando, me revigorando....Sem justificativas e em paz comigo mesma.

Para limpar meu subconsciente
De toda a carga emocional armazenado nele,
Digo uma e outra vez durante meu dia 
As palavras chaves do Hooponopono
Eu sinto muito, me perdoa, eu te amo, sou grata.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Utilizar-se de ironia na intenção de ferir o outro é uma forma de aliviar nossas próprias dores, imagina então usar disso num momento em que o outro sofre?
Que dor terrível é essa que carregamos que não nos permite sentir compaixão?
Longe de mim ser juíza ou advogada em um caso assim. Longe de mim. Na verdade me senti vítima. Senti a dor de quem sofria a perda, senti a dor de quem sobrepôs sua mágoa ao luto alheio. Senti tantas outras dores....
Não me julgo superior, não é o caso.
Só estou sendo empática aos que sofrem, talvez por estar em processo de evolução e saber que essa é minha obrigação.
Que o coração de luto seja confortado, que o coração onde a mágoa se sobrepõe ao amor também o seja, e que a mim nunca falte o sentimento de ser parte do todo.
O amor é sempre a escolha...sempre.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Ironias divinas

Hoje eu comecei a praticar a oração do ho'oponopono para me curar de mágoas antigas....
Advinha o que aconteceu?
O Divino decidiu me deixar durante todo o dia frente a frente com coisas que traziam essas mágoas a superfície...
Mas é assim mesmo, né? Se fosse fácil, que graça teria?



"Ainda que me seja difícil perdoar alguém
Eu sou quem pede perdão a esse alguém agora 
Por esse instante em todo tempo
Por tudo o que não me agrada de minha vida presente 
 Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo."

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Entregar, confiar e receber...

Cada pessoa trilha sua própria jornada e comparar os caminhos é, no mínimo, estupidez. Seja acreditar que sua jornada deveria ser mais como a de Fulaninho ou a de se fosse você no lugar de Beltrano faria melhor.
Eu estou no processo de "entregar e confiar", eu confio, mas não entrego. Eu me pego pensando " não era pra ser assim" ou "podia ser assado" e hoje minha musa e mentora Flávia Melissa me trouxe de volta a realidade, me lembrando que o futuro idealizado nunca existiu e que o passado já não existe mais pra ser alterado, só o que existe é o presente e a realidade atual é de minha inteira responsabilidade.
Eu preciso mudar o que não gosto, agradecer por tudo, entregar, confiar e aí receber...
Segue o jogo!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Um segredo!

Eu vou contar um segredo, que não é bem um segredo. É assim: "reclamar não adianta de nada". Esse lance de ficar reclamando, choramingando, porqueeuzando...nada disso adianta!!!
Tive essa epifania depois de perceber que se eu não levantasse minha bunda e agisse ia ficar reclamando o resto da vida! Aí eu pensei, tentei e advinha só...acabou o problema.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Às Quartas

Olá!!!
Pois bem, a partir de amanhã, toda quarta-feira terá post novo no PEM, e já vou começar falando da roda da vida e de equilibras os 10 lados.
;)



quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Eu estava animada, inspirada e feliz. Ouvindo música, estudando e planejando o novo layout do outro blog e os ajustes pra página do PEM para que as coisas fluam ainda melhor.
Aí eu conversei com uma pessoa, e fiz uma pergunta que eu já sabia a resposta, e mesmo assim me entristeci com a resposta esperada e com a grosseria gratuita que já faz parte da personalidade da mesma e aí eu fiquei aborrecida.
E aí eu fui até outra pessoa conversar, mas a mesma estava ocupada, envolta em suas próprias atividades e aí eu fiquei mais triste, óbvio!
E aí eu fui pintar com a música tocando, e meu coração foi se acalmando e o cérebro trabalhando, e eu percebi que desde o começo o problema fui eu.
Eu é que desde o começo esperei que as pessoas fossem aquilo que eu queria e não aquilo que são. Eu esperei que agissem de acordo com o que eu acho ser o melhor e não de acordo com o que eles acham ser o melhor...
E como canta Caetano "cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é", não tem como eu saber o que motiva a escolha de mais ninguém, mas agora eu sei que meu ego motivou minha escolha de ficar triste...
Ainda bem que passou...

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Escolha o Amor!

Você sabe como funciona a Lei da Atração? Você pede e o Universo dá, certo? Errado
Como o nome diz, a Lei da Atração atrai aquilo que você está "pedindo" ao Universo.
É por isso que exercitamos a gratidão, porque quanto mais a gente agradece, mas temos para agradecer. Mas só isso não basta, não adianta ler um livrinho aqui, fazer um exercício ali e achar que só isso vai mudar a sua vida.
Tudo nessa vida energia, incluindo você, eu e todas as palavras que usamos! E é essa energia que será usada na Lei da Atração.


A energia que a gente emana em nossas palavras é a que vai ditar o ritmo da realidade que estamos criando.
E é por isso que a gente tem que pensar, escolher o que vai falar, porque vai falar e para quem vai falar. Escolher calar é sempre uma boa opção.
Escolha o silêncio! Escolha o respeito! Escolha o amor!!! Espalhe o amor!!!
E deixe que o Universo se encarregue do resto!

sábado, 23 de janeiro de 2016

O meu é maior que o seu...

Na internet as coisas funcionam assim: Fulana reclama no twitter que está com frio, Beltrana que mora em outra cidade diz que frio mesmo está fazendo na cidade onde mora.
Não é só no frio, é no calor, no cansaço, nos perrengues. Sempre tem um pra bradar a plenos pulmões que o seu é maior que o dos outros.
Talvez sejam os cursos de desenvolvimento pessoal, os webnários, as palestras e  a noção de que não preciso ser melhor que ninguém além de mim mesma...talvez seja a idade ou só o saco cheio mesmo, mas quando começam as competições de quem sabe mais, cansa mais, sofre mais, passa mais frio ou o que quer que seja visto a capa de humildona e saio fora.

"O meu é maior que o seu", eles dizem
" Com certeza, o meu é bem pequenininho.", eu respondo.

E segue a vida...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

A felicidade não gera gratidão...

...a gratidão é que gera felicidade!

Esse post era pra ser um vídeo, mas com marido e Ravi em casa fica difícil conseguir 10 minutinhos de silêncio.

Eu já estava pensando em refazer os exercícios da Rhonda Byrne há algum tempo, mas eu sempre só pensava, nunca pegava o livro. Até que o Universo agiu de forma que eu não só começasse, mas o fizesse com um grupo de pessoas que eu gosto bastante.
Mas o que quero falar mesmo, é que esse momento da minha vida poderia ser julgado por algumas pessoas como o mais inapropriado possível para passar 28 dias agradecendo!!!
Mas imagina que porre se eu ficasse reclamando de tudo que não está dentro dos padrões criados pelo meu ego de que seriam os ideais, se eu ficasse aguardando as coisas estarem "boas" para agradecer?
"Não é a felicidade que gera gratidão, é a gratidão que gera felicidade"
E é por isso que eu estou amando agradecer todas as manhãs por 10 coisas, porque foi isso que me animou e me motivou a criar a minha primeira ferramenta como Coach, pra usar nos atendimentos aos coachees. E foi isso também que me motivou a presentear duas pessoas com essa ferramenta...
E vamos que vamos...vendo a cada dia a gratidão dando um novo gás a minha vida.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

#28 dias de gratidão

Hoje batendo papo cazamigas no whatsapp, surgiu a ideia de fazermos juntas os exercícios do livro A Magia da Rhonda Byrnes. E assim vai ser!!!
Eu fiquei tão animada com essa ideia que decidi compartilhar com os assinantes do Boletim Eu Melhor, assim sendo todos os dias eles irão receber um e-mail com o exercício do dia seguinte para participarem com a gente.
Ao fim desses 28 dias, taaantas coisas boas terão acontecido com tanta gente, haverá tão mais amor no mundo!!!
Quer brincar também? Clica aqui e se inscreve no boletim. Você não receber spam, e ao fim dos 28 dias pode cancelar sua assinatura sem problemas.

sábado, 9 de janeiro de 2016

Que não me falta a fé

"Minha fé é maior que eu"

Eu acredito, de verdade, que a realidade é perfeita e que o Universo é perfeito. Eu creio que tudo que está acontecendo na minha vida agora, é o que eu preciso que aconteça na minha vida agora.
Eu tenho fé que daqui um ano minha vida ainda será perfeita, minha realidade será perfeita e o Universo ainda estará cuidando de mim.
Eu não cedo as ilusões do meu ego, eu não permito que o medo me vença!!!!!

Uma carta a mim

Prezadas Marianas de 2006 e 2026, essa carta e direcionada a vocês! Vocês não existem de verdade, uma já não é mais e a outra talvez um dia seja, mas ainda assim tendo essa consciência quero escrever a vocês!
Uma está prestes a completar 18 anos, a outra tem quase 38!!! Aqui no meio do caminho, creio que exista muito pouco de uma na outra.
A você que tem 17 anos, eu sou obrigada a dizer: LIBERTE-SE!!! Sua mãe não tem culpa de nada, a responsabilidade é toda sua. Sem arrogância, sem grandes batalhas, mostre a ela aos poucos quem você é, deixa-a ver que você não é uma continuação da vida dela, você é uma pessoa independente dela, e seja mais gente boa com a Thayná, porque você não é continuidade da sua mãe, e tudo o que você faz é porque quer!!!!!
A você que tem 37 anos, eu peço que ame incodicionalmente seus filhos, deixe-os perceber que você os ama, diga eles sempre que puder e respeite-os. Eles não são uma continuação da sua vida, são pessoas independentes, com gostos, desejos e vontades próprios. Me tira aqui uma dúvida, são só 2 mesmos ou você fez um terceiro??


Eu, aqui em 2016, estou decidida a não permitir que o estrago seja maior na minha vida, que mais mágoas sejam criadas no meu coração. Desde o primeiro segundo do ano eu tenho agradecido, porque se essa missão foi confiada a mim eu sou capaz de aguenta-la....
Então é assim, agradecer e confiar!!!!
 

domingo, 3 de janeiro de 2016

101 em 1001 - 30. Ler 30 livros (23/30)

23. Grey - EL James

Disserem-me que era repetitivo, depois foi me dito que era maravilhoso. E daí eu li. O livro é ótimo, as cenas de sexo são repetidas, sim porque são as mesmas, mas de resto é tudo igual e tudo novo ao mesmo tempo. O Christian continua sendo louco de pedra, mas um louco apaixonante e irresponsável porque ele já sabia que a Leila estava á solta e ainda assim ela vai pegar a Anastacia...aff...
Só achei meio comercial de mais serem mais três livros...não há bolso que aguente.