Páginas

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Sobre crenças e julgamentos

Planejando o que levaria na bolsa para a festa que irei no domingo, excluí meu sling.
Meu pano que me permite ir ao mercado com as duas crianças, colocar ou tirar a roupa da máquina de lavar. Meu pano salvador!!!
Por que eu não levaria o pano?
Porque membros da minha família me considerariam metida, por amarrar minha filha num pedaço de pano que custou menos de R$40! E eu não queria isso.
Família essa que sempre menosprezou minha ambição considerando "metidez".
O desejo de aprender vários idiomas, viajar o mundo, ter um carrão, tudo isso era visto como "feio", é um traço errado da personalidade.
Não pode!!!

Ainda bem que sou desperta!!! Gratidão ao Universo por ter me mostrado que desejar mais não é errado, que eu não perco minha essência por querer saber mais, viver mais, explorar mais! E gratidão a vozinha que sussurou pra mim "Leve seu paninho, não abra mão de algo que te faz bem para não passar pelo julgamento alheio."
E vamos combinar aqui, entre nós, eles vão me julgar com pano ou sem.

Um comentário:

  1. tenho varias pessoas assim na minha familia, e eu penso delas o oposto do que elas pensam de mim: "como pode existir uma pessoa tão sem ambição na vida?"
    Leve o paninho, miga!

    ResponderExcluir